Conexão Xalingo – Blog

Tag - realidade aumentada na educação

Entenda como estas 3 tecnologias podem contribuir com o ensino na pandemia

As tecnologias de realidade aumentada, realidade virtual e realidade mista podem ser muito benéficas à educação nesse período de quarentena. Entenda os motivos!

1) Realidade Aumentada

A realidade aumentada (RA) permite que as informações digitais sejam sobrepostas e integradas ao nosso ambiente físico. Como? Um aplicativo lê uma imagem pré-formatada, usando a câmera de um smartphone ou tablet, realizando a sobreposição de uma imagem digital em cima da imagem real.

Com muitos de nós agora fora do ambiente de aprendizagem durante a pandemia, a RA é uma ferramenta que pode nos ajudar a transformar o ambiente em espaços de aprendizado, trabalho e entretenimento. Ela gera engajamento, turbina conteúdos e proporciona informação atualizada sobre produtos e processos.

2) Realidade Virtual

A realidade virtual (VR) também é utilizada com sucesso. A tecnologia oferece uma experiência que pode ser semelhante ou completamente diferente da realidade atual.

Uma simulação de uma imagem ou ambiente 3D é gerada por computador. E nela se interage de maneira aparentemente real. No processo são utilizados óculos adaptados. Outros equipamentos que podem ser utilizados são sensores de movimento e em alguns casos, luvas e controles.

Os alunos que aprendem por meio da RV experimentam uma presença completa, aumentando as chances de assimilarem novos conhecimentos e habilidades.

3) Realidade Mista

A realidade mista (RM) permite interagir e manipular objetos virtuais com sobreposição ao ambiente real. Ela consegue esta proeza usando tecnologias de detecção e projeção holográfica de imagem de última geração e a manipulação de objetos é bem simples usando as próprias mãos. Esta tecnologia fornece a capacidade de se ter uma parte de cérebro no mundo real e o outro em um lugar imaginário, oferecendo uma experiência que pode mudar a maneira se comunica com o mundo.

Existem três tipos de Realidade Mista: a que apenas funde objetos digitais em camadas no mundo real, a que permite aos usuários interagir com objetos holográficos e a que incorpora o ambiente virtual conectado ao mundo real fazendo uma sobreposição. A RM exige a utilização de equipamentos como óculos especiais e controladores de movimento. Imagine aprender história visitando as ruínas da Grécia ou Geografia analisando rochas! Graças a essa realidade mista, é possível tocar e manipular objetos, gerando uma maior compreensão deles.

Os alunos também podem interagir com conjuntos de dados, fórmulas complexas e conceitos abstratos que podem ser mais difíceis de entender apenas por meio das instruções verbais do professor.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://computerworld.com.br/2020/05/29/como-as-realidades-virtual-aumentada-e-mista-podem-contribuir-com-o-ensino-durante-a-pandemia/

A realidade aumentada cada vez mais acessível para você e seus alunos

O Google criou mecanismos que permitem visualizar animais pesquisados em sua busca, em realidade aumentada (AR).

Os animais AR “pesquisáveis” foram lançados como uma iniciativa do Google de tornar seu mecanismo de busca em uma extensão da realidade aumentada. Agora a companhia anunciou as principais atualizações que chegarão aos usuários, e novos extras AR incluem modelos anatômicos e estruturas microscópicas, além de alguns objetos de sua coleção Google Arts and Culture.

Esses elementos aparecerão como objetos 3D clicáveis no iOS ou Android. Porém, o smartphone ou tablet deve ser compatível com o ARKit ou ARCore, e a visualização mobile precisa estar ativada no navegador.

Ao que tudo indica, os novos modelos 3D são focados principalmente em educação. Os modelos biológicos, incluindo um esqueleto, são da Biodigital – dois citados são o sistema circulatório e sistema esquelético. Já os microscópicos vêm do Visible Body, e a Google já mencionou mitocôndrias e células animais como elementos pesquisáveis.

Tratando-se de Artes e Cultura, será possível ter experiências AR enquanto busca pela Apollo 11, Neil Armstrong e a Caverna Chauvet com suas pinturas rupestres.

Os usuários do Android também receberão uma atualização que deve mostrar objetos 3D da pesquisa em uma visualização da galeria. Isso também adiciona uma opção de gravação de tela para facilitar a captura de vídeos com elementos AR.

Créditos da imagem: Ausdroid

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://mundoconectado.com.br/noticias/v/13567/buscas-em-realidade-aumentada-do-google-vao-trazer-muito-mais-animais-e-estruturas

Realidade aumentada para entender os órgãos humanos

Diversas escolas públicas de todo o Brasil participaram de maratona para o desenvolvimento de aplicativos de celular que ajudassem a melhorar a educação.

Entre quase 200 equipes inscritas, 31 foram premiadas com equipamentos e R$ 5 mil para continuar o desenvolvimento dos aplicativos. Uma das equipes premiadas é da cidade mineira de Timóteo, que desenvolveu um aplicativo em realidade aumentada que transforma figuras de órgãos do corpo humano em desenhos 3D.

“A tecnologia vem para revolucionar isso. Não é só uma folha de papel mais. É um celular que ele pega e vai utilizar de todas as formas possíveis, que ele possa realmente entender melhor cada matéria, retirar de tudo dessa matéria, que ele possa ter maior aproveitamento na escola”, conta o estudante Sávio Oliveira.

“O objetivo da maratona é não fazê-los meros consumidores de tecnologia, mas alguém que cria usando tecnologia, alguém que produz conteúdo, alguém que é capaz de ajudar outro a aprender, usando tecnologia”, explica o chefe de Educação do Unicef Brasil, Ítalo Dutra.

Era preciso formar equipes com múltiplas habilidades – e muitas vezes driblar as limitações. O estudante Carlos Henrique Costa, de Nova Andradina, Mato Grosso do Sul, explica a preocupação que teve para criar um jogo de perguntas e respostas sobre história e ciências.

“Muitos lugares lá do interior do meu estado não têm acesso a uma internet muito rápida. Quando você carrega ele pela primeira vez, já tem essa vantagem, você não precisa estar dependendo da conexão com a internet para poder utilizar ele”, conta Carlos.

As invenções podem ser usadas nas lições, na sala de aula e também no aprendizado da vida.

Milene, de Belo Horizonte, ficava imaginando como era difícil a integração de alunos surdos numa escola tradicional e resolveu criar um sistema que ajuda a traduzir palavras escritas para a língua brasileira de sinais. No aplicativo, se aprende a falar ‘comida’ em libras. Para quem tem fome de conhecimento e solidariedade.

“O surdo vai deixar de se sentir mais isolado da sociedade, vai ter pessoas para se comunicar e o ouvinte se torna uma pessoa mais cidadã. A escola é exatamente o lugar para a gente começar isso. Vai ser uma integração muito linda”, diz a estudante Milene Teixeira.

Créditos da foto: G1

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2018/10/31/alunos-e-professores-da-rede-publica-criam-aplicativos-para-melhorar-ensino.ghtml

6 benefícios da realidade aumentada na educação

A realidade aumentada já é muito utilizada em diversas salas por todo o Brasil, levando inovação e aprimorando a educação. E os seus benefícios podem ser muito importantes para um maior engajamento dos estudantes.

A realidade aumentada (AR ou RA) une informações virtuais com o nosso mundo real e os usuários dessa tecnologia percebem as coisas reais ao seu redor juntamente a imagens geradas por computador, projetadas e perfeitamente integradas.

E a sala de aula pode ser sim, um ambiente propício para receber a tecnologia. A realidade aumentada na educação busca focar na projeção de dados e informações diante dos nossos olhos, otimizando a retenção de conteúdo e tornando a aprendizagem mais divertida e interessante.

Essas potencialidades proporcionadas pelas mídias digitais estimulam a imaginação e permitem que o conhecimento seja construído dentro de um contexto social imersivo.

A tecnologia ajuda no engajamento do estudante, pois envolve vários elementos culturais da humanidade. A realidade aumentada proporciona experiência empática que aumenta o interesse do estudante e estimula a autonomia, já que é possível que o próprio aluno explore e aprenda por meio de interações.

Alguns livros já vêm acompanhados de aplicativos que reforçam através de animações, demonstrações, vídeos, exercícios e novas funcionalidades o impacto que a realidade aumentada vem causando na educação.

Benefícios da realidade aumentada na educação

A realidade aumentada na educação gera diversos benefícios. Veja alguns desses benefícios, independente da área do conhecimento:

– Facilita a memorização do conteúdo

– Melhora o entendimento do assunto

– Engaja os estudantes

– Melhora a participação do aluno em sala de aula

– Enriquece conteúdos com elementos audiovisuais

– Agrega conteúdo digital ao mundo real

E a Xalingo Brinquedos tem opções de jogos em realidade aumentada que as crianças irão adorar, auxiliando no seu aprendizagem sobre diferentes temas. Confira a linha Interactive Play.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte:
http://www.delinea.com.br/as-possibilidades-e-beneficios-do-uso-de-realidade-virtual-e-aumentada-em-ead/

Literatura e realidade aumentada juntas? Entenda!

Tecnologias como a realidade aumentada têm sido ferramentas que estimulam hábitos importantes nos estudantes, como a leitura. E a doutoranda em linguística aplicada, Tâmara Milhomem, entendeu que literatura e a AR podem andar muito bem juntas.

Com o projeto ‘O clube de leitura na biblioteca “viva”: conexões entre a realidade aumentada e a literatura clássica.’, Tâmara ficou em segundo lugar no concurso ‘Ideias inovadoras em educação e trabalho’, promovido pelo Ministério da Educação (MEC).

O projeto

Baseado na realidade aumentada (a mesma utilizada pelo game Pokémon GO), o projeto consiste em desenvolver objetos virtuais que dialogam com livros clássicos trabalhados em sala de aula. A atividade foi realizada com alunos do ensino médio.

Como professora de língua portuguesa no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, Tâmara buscou inovar o incentivo à leitura entre os estudantes, através da tecnologia e como aprimoramento de trabalho já realizado no Instituto: o Clube da Leitura.

A próxima fase do projeto tem como finalidade a criação de uma biblioteca “viva”, que poderá ser acessada a partir da realidade virtual.

Tâmara é professora de língua portuguesa no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Piauí e desenvolveu o projeto como aprimoramento de um trabalho já realizado no Instituto, o Clube de Leitura, que visa incentivar a leitura entre os estudantes do ensino médio técnico. A nova fase do projeto, que será implementada no próximo semestre, tem como finalidade criar uma biblioteca “viva” que possa ser acessada a partir da realidade virtual.

Busca por respostas

Mesmo que não seja o foco de sua pesquisa, o projeto está alinhado com sua tese “Objetivo de leitura: um caminho que se perdeu?”. Tâmara investiga se as especificidades de diferentes ambientes de leitura influenciam o cumprimento da sua finalidade, fazendo uma comparação empírica da interação que estudantes de ensino médio estabelecem com textos em diferentes ambientes: biblioteca (espaço de leitura do texto impresso) e laboratório de informática (espaço de leitura dos textos digitais).

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fontes:
https://ufmg.br/comunicacao/noticias/doutoranda-da-ufmg-e-premiada-por-projeto-que-associa-literatura-e-realidade-aumentada

Benefícios da realidade aumentada em sala de aula

Veja como a tecnologia da realidade aumentada pode ser benéfica para as suas aulas e confira opções de jogos que a utilizam, para as suas aulas.

As transformações do mundo fazem com que a Educação Básica seja explorada com atividades, linguagens e metodologias mais atrativas e dinâmicas para os estudantes.

Confira os benefícios da realidade aumentada para as suas aulas:

1) Fixação de conteúdo

A tecnologia auxilia na memorização e o acompanhamento da matéria. Como estudante tem uma visão mais ampla do conteúdo, há uma maior absorção do assunto estudado. Dessa forma, você aprende mais rápido.

2) Engajamento

O recurso permite que os alunos estejam mais interessados no conteúdo e sejam mais engajados na hora de descobrir mais sobre o conteúdo. Isso acontece, porque o conteúdo é apresentado de maneira mais dinâmica.

3) Participação

Aprender com RA faz com que o aluno participe das descobertas do aprendizado. Essa participação faz com os estudantes tenham um aprendizado mais desenvolvido. Dessa forma, os estudantes deixam de ser apenas espectadores e ganham autonomia para ampliar o debate em sala de aula.

4) Habilidades e Competências

A Educação RA faz com que os estudantes desenvolvam habilidades e competências como o conhecimento, a comunicação, a cultura digital e o pensamento científico, crítico e criativo.

Jogos com realidade aumentada para as suas aulas

A Xalingo Brinquedos desenvolveu jogos em realidade aumentada e que podem ser utilizados em suas aulas. A linha Interactive Play tem opções em dominó, quebra-cabeças e outros. Confira algumas delas:

Dominó Interactive Play – Estados e Regiões

Dominó Interactive Play – Estados e Regiões

Excelente para trabalhar a geografia brasileira com seus alunos, o Dominó Interactive Play – Estados e Regiões possibilita à criança aprender também captando as imagens através do aplicativo, características específica de cada um dos estados e regiões. Colabora no desenvolvimento lógico, a atenção, a percepção visual e a socialização, uma vez que o jogo é em grupo.

Quebra-cabeça Interactive Play – Conhecendo os Planetas

Quebra-cabeça Interactive Play – Conhecendo os Planetas

Para estudar os planetas e o Sistema Solar, essa é uma ótima pedida. O Quebra-cabeça Interactive Play – Conhecendo os Planetas une em um mesmo produto, brincadeira física e realidade aumentada, proporcionando para a criança um experiência ampliada de aprendizado. O jogo desenvolve a atenção, a discriminação visual, o pensamento lógico e a relação parte e todo.

Créditos da foto: IDAAM

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://g1.globo.com/am/amazonas/especial-publicitario/idaam/o-que-e-ser-idaam/noticia/2019/11/07/tecnologia-na-educacao-os-beneficios-da-realidade-aumentada-na-sala-de-aula.ghtml

Este professor utilizou a realidade aumentada e recebeu prêmio Paulo Freire

Renato Batista da Conceição é professor de geografia do 6º ano da Escola Municipal Victor Sence, em Conceição de Macabu, no Norte Fluminense, e  foi um dos contemplados pelo Prêmio Paulo Freire, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), pela ação que realizou.

Ao todo, 86 iniciativas inovadoras foram premiadas na 1ª Edição do Prêmio Paulo Freire, que foi dividido em nove categorias.

Para os alunos do professor Renato a experiência mágica nas aulas de geografia tem sido possibilitada pelo aplicativo Merge Cube, um recurso tecnológico que expande o aprendizado para além das telas dos smartphones e tablets. É a realidade aumentada ao alcance dos estudantes.

“Trata-se de uma tecnologia que substitui uma página ou tela onde os alunos consomem conteúdo, por ser mais interessante e aumentar o engajamento dos estudantes. Na atividade que realizei com meus alunos, eles puderam observar o sistema solar na palma das mãos. Com seus próprios Smartphones, um Cubo Mágico feito de papel e um aplicativo gratuito de realidade aumentada, os alunos, encantados, conseguiram visualizar e aprender mais informações sobre o Sistema Solar e a Dinâmica da Terra”, explica Renato.

Reações dos alunos às tecnologias na educação

Segundo Renato, a postura em aula, dos alunos, tem melhorado com a inclusão da tecnologia no dia a dia escolar:

“Compreendo os alunos da Educação Básica, neste século XXI, como alunos nativos digitais. Isso tem exigido de nós professores repensar as metodologias de aprendizagem na escola. Em sala de aula, tenho observado que quando utilizamos recursos tecnológicos, os resultados são sempre melhores. É muito visível a mudança de postura dos alunos quando usamos novas tecnologias para a mediação da aprendizagem em sala de aula. Além de aumentar o interesse deles, a aprendizagem se torna mais interativa e significativa. Apesar da falta de infraestrutura adequada na maioria das escolas públicas brasileiras, o difícil acesso a internet para o uso dessas novas tecnologias, acredito que cabe a nós professores conscientes, subverter essa lógica, buscando criar espaços que incentivem a aprendizagem e criatividade dos nossos alunos no espaço escolar”.

Créditos da imagem: Renato Batista da Silva/Arquivo pessoal

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/noticia/2019/11/16/professor-usa-realidade-aumentada-e-recebe-premio-paulo-freire-fui-da-periferia-e-cria-da-escola-publica-com-orgulho.ghtml

Esta escola incluiu música em todas matérias. E o resultado surpreendeu!

Aplicativo utiliza a realidade aumentada como forma de ensinar e dar aulas de história da arte através do smartphone.

Em um momento onde a tecnologia é cada vez mais parte da sala de aula, surgem espaços para novas e infinitas ideias sobre como aproveitar todas as possibilidades que ela pode criar. A realidade aumentada é uma das oportunidades para vivenciar momentos e ambientes, e é através da AR (como também é conhecida a realidade aumentada) que o Smartify buscar levar conhecimento sobre a história da arte.

Funcionando como um identificador de arte para usuários de smartphones com sistemas iOS e Android, ele é utilizado por diversos museus em todo mundo, como a Academia Real Inglesa, em Londres, e o Museu de Arte Moderna de Nova York. O aplicativo utiliza a tecnologia AR para identificar informações de obras de arte, como sua escola artística, a época em que foi desenvolvida, entre outras. Para isso, não há necessidade de cliques para obter uma foto da obra: ela é automaticamente identificada ao ser focada pelo smartphone, com o Smartify.

O aplicativo está disponível para iOS e Android.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: http://www.b9.com.br/79394/aplicativo-usa-realidade-aumentada-para-dar-aulas-de-historia-da-arte-no-celular/

Realidade aumentada e realidade virtual em aulas de Biologia

Esta professora utiliza as tecnologias de realidade aumentada e realidade virtual para ensinar Biologia de forma mais interativa aos seus alunos.

Marcelle Manhães é professora de Biologia no Colégio Estadual Doutor Thiers Cardoso, em Campos dos Goytacazes/RJ e utiliza as tecnologias para que os alunos sejam conduzidos e participem de passeios virtuais.

Conforme a professora, os alunos baixaram o aplicativo “Expedições” (disponível para Android e iOS), que disponibiliza tours em realidade virtual e realidade aumentada, e ela aplica o conteúdo em sala de aula.

O secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes, declarou que a utilização de ferramentas tecnológicas e outros recursos podem auxiliar os professores nas atividades em sala de aula.

“É interessante saber que professores utilizam metodologias diversificadas para ensinar e que saem ‘da caixa’. A tecnologia é uma aliada importante no processo ensino-aprendizagem e também para a compreensão dos conteúdos”, disse o secretário.

Créditos da imagem: Divulgação/Seeduc

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/noticia/2019/05/23/professora-de-biologia-do-rj-utiliza-realidade-virtual-para-explicar-funcoes-do-corpo-humano.ghtml

A realidade aumentada invadiu as aulas desta escola

O Colégio Luterano Arthur Konrath, de Estância Velha/RS, está utilizando a tecnologia para ensinar alunos da educação infantil, 1º, 2º, 6º, 7º, 8º e 9º anos do ensino fundamental.

Com a proposta de utilizar a tecnologia para tornar o ensino mais atrativo, desde 2018 o colégio desenvolve atividades para smartphone, utilizando a realidade aumentada, ampliando seu leque de conhecimentos.

Segundo a coordenadora pedagógica, Maria Helena Teixeira Senger, os educadores da instituição têm dado uma atenção especial aos novos métodos de aprendizagem disponíveis. “O campo da tecnologia traz várias possibilidades para isso. Nossos alunos já estão vivenciando a realidade aumentada, que agora se estendeu à educação infantil e às turmas de 1º, 2º, 6º, 7º, 8º e 9º anos do ensino fundamental”, explica.

A iniciativa já está mais do que aprovada. Para a aluna Sophia Matos da Silva, de 7 anos, com a utilização da realidade aumentada ela teve “a melhor aula da minha vida”. Conforme a professora Carolina Zimmermann,  que ministra as atividades para os alunos do 2º ano, os temas abordados são lateralidade e direcionamento espacial.

Conforme a professora de História e Geografia, Bruna Damiani, os alunos estão aproveitando a realidade aumentada durante as aulas especialmente para aprofundar os conhecimentos sobre cultura de povos antigos.

Linha Interactive Play da Xalingo Brinquedos

interactive-play-xalingo

Gostou da possibilidade de trabalhar com a realidade aumentada em suas aulas, professor(a)? Então temos uma dica para você: a linha de brinquedos com a tecnologia da Xalingo Brinquedos. Clique aqui e conheça a linha Interactive Play.

Créditos da imagem: Juarez Machado/GES

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://www.jornalnh.com.br/_conteudo/impresso/comunidade/2019/03/2393452-realidade-aumentada-cai-nas-gracas-de-estudantes.html