Conexão Xalingo – Blog

Tag - VR na educação

Realidade Virtual ajuda na Geografia, Biologia e Ciências

Escola utiliza o Cardboard da Google para ensinar Geografia, Biologia e Ciências.

No Centro Educacional Século a Realidade Virtual é aplicada nas aulas de Geografia, Biologia e Ciências, sendo um fator importante para a fixação do aprendizado dos alunos. Segundo a diretora da instituição, a pretensão é que se estenda a toda disciplina que possibilite adaptar o conteúdo ao tipo de visualização em 360°. O material utilizado é o Cardboard.

Fábio Veras, professor de Geografia da escola, explica que esse avanço na aprendizagem dentro de sala de aula permite que o aluno seja transportado para um determinado espaço a fim de perceber os conceitos que são explicados em sala de aula de forma mais ampla e detalhada, não apenas com palavras, mas com a realidade de fato.

“Esse recurso promove uma maior integração dos alunos aos conteúdos, fazendo com que as aulas sejam mais prazerosas e os alunos consigam captar de forma mais eficiente conforme a grade curricular exige,” disse o educador.

De acordo com Veras, os recurso anteriores à tecnologia eram estáticos, ainda que fossem bons exemplos, o feedback nem sempre era positivo. A partir do momento em que se passa a utilizar a tecnologia, o aluno se torna coautor do conhecimento, principalmente pelo fato dele mesmo manipular o equipamento e poder contribuir com base em seus conhecimentos prévios.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte:
http://d.emtempo.com.br/ciencia-e-tecnologia-inovacao/119086/a-tecnologia-da-realidade-virtual-na-educacao-do-colegio-seculo

Realidade virtual para aprender matemática? Descubra

A tecnologia tem se mostrado aliada para a educação em diversas matérias. Uma delas é a matemática. E nesta escola o aprendizado dos números e das operações matemáticas tem ganho o auxílio de uma ferramenta especial.

Estamos falando da realidade virtual. No Centro Educacional Marista São José, de São José/SC, a tecnologia e a Matemática se encontram na Jornada Ampliada, através do projeto “Matemática e Iniciação Científica”.

O projeto, que acontece no contraturno escolar, tem o objetivo de aprofundar os conceitos matemáticos, conciliando a prática e a pesquisa. Assim, tornar a aprendizagem ainda mais divertida e interessante. “A Matemática já está presente em vários lugares e situações do dia a dia, neste caso estamos conectando a prática com o ambiente virtual, em que elas podem dar vida a todos esses elementos”, comenta a educadora Simone de Souza.

Benefícios da realidade virtual na educação

A inserção de atividades com realidade virtual na rotina escolar pode facilitar ainda a memorização do conteúdo, melhorar o entendimento de alguns temas e engajar as crianças e adolescentes. “É mostrar que é possível aprender, interagir e fomentar a imaginação”, reforça Simone.

A iniciativa conta com 58 projetos voltados para o desenvolvimento integral do estudante. “A proposta é auxiliar no desenvolvimento de áreas que muitas vezes a rotina de sala de aula não consegue atender, propiciando ao aluno o aprendizado com o lúdico e com a tecnologia”, ressalta Danuzio Brandelero, coordenador da Jornada Ampliada.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://www.segs.com.br/educacao/161540-criancas-aprendem-matematica-com-realidade-virtual

Realidade virtual ajuda na Geografia, Biologia e Ciências

Escola utiliza o Cardboard da Google para ensinar Geografia, Biologia e Ciências.

No Centro Educacional Século a realidade virtual é aplicada nas aulas de Geografia, Biologia e Ciências, sendo um fator importante para a fixação do aprendizado dos alunos. Segundo a diretora da instituição, a pretensão é que se estenda a toda disciplina que possibilite adaptar o conteúdo ao tipo de visualização em 360°. O material utilizado é o Cardboard.

Fábio Veras, professor de Geografia da escola, explica que esse avanço na aprendizagem dentro de sala de aula permite que o aluno seja transportado para um determinado espaço a fim de perceber os conceitos que são explicados em sala de aula de forma mais ampla e detalhada, não apenas com palavras, mas com a realidade de fato.

“Esse recurso promove uma maior integração dos alunos aos conteúdos, fazendo com que as aulas sejam mais prazerosas e os alunos consigam captar de forma mais eficiente conforme a grade curricular exige,” disse o educador.

De acordo com Veras, os recurso anteriores à tecnologia eram estáticos e, ainda que fossem bons exemplos, o feedback nem sempre era positivo. A partir do momento em que se passa a utilizar a tecnologia, o aluno se torna coautor do conhecimento, principalmente pelo fato dele mesmo manipular o equipamento e poder contribuir com base em seus conhecimentos prévios.

Fonte: http://d.emtempo.com.br/ciencia-e-tecnologia-inovacao/119086/a-tecnologia-da-realidade-virtual-na-educacao-do-colegio-seculo

Usando a Realidade Virtual em sala de aula

Com o avanço da tecnologia, a Realidade Virtual tem ganho cada vez mais espaço na educação. E o melhor: os custos têm baixado com o aumento das opções disponíveis no mercado. Outro passo importante para o fortalecimento da sua utilização, são os muito conteúdos já desenvolvidos para utilização com a tecnologia, possibilitando desde um passeio por museus famosos à compreensão das células do sangue. Veja alguns exemplos de aplicativos interativos para utilizar em sala de aula:

Google Street View: Com o smartphone e um óculos VR, é possível visitar virtualmente qualquer lugar no mundo e olhar ao redor, como se estivesse no local. Já pensou mostrar algum lugar histórico em outro país?

The Body VR: Permite entender o funcionamento das células do sangue.

Discovery VR: Tem uma variedade de vídeos interessantes que podem ser trabalhados em sala de aula.

The Night Café: Permite realizar um tour virtual pelar obras do pintor holandês Vincent Van Gogh.

Incell VR: É um game em forma de corrida, no qual uma célula (com formas humanas) viaja através do corpo humano, lutando contra vírus perigosos, além te ter missões que envolvem se esquivar ou coletar objetos.

E você, professor: já conhece a tecnologia de Realidade Virtual? Já imaginou possibilidades de sua utilização em sala de aula? Deixe suas ideias e opinião nos comentários!

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/9127/realidade-virtual-como-viajar-para-outro-pais-sem-sair-de-sua-classe