Conexão Xalingo – Blog

Tag - tecnologia na educação

Exemplos de como a tecnologia auxilia a Educação

De acordo com Augusto Cury, uma criança de sete anos de idade tem mais informação que o imperador romano tinha no auge de Roma. Isso só é possível por causa da internet, porque, por intermédio dela, nós temos acesso quase que ilimitado a inúmeros conteúdos.

A facilidade em como as crianças podem ter acesso à informação hoje em dia mostra como a educação só ganha com a tecnologia ao seu lado.

Enquanto as fontes, até os anos 90, se limitavam a materiais impressos, como enciclopédias, hoje temos o YouTube Edu, com conteúdos filtrados e analisados para veracidade de suas informações.

Existem, também, iniciativas com conteúdo completo e nivelado, caso do Khan Academy. A iniciativa é de um empreendedor da educação chamado Salman Khan, que vem revolucionando e impactando mundialmente pessoas ao redor do mundo. Por intermédio de uma plataforma on-line e de um app que possui ambiente de gamificação, a criança aprende conteúdo de extrema qualidade e de forma gratuita em qualquer canto do planeta.

Aliás, outro importante exemplo é a existência de uma área no buscador do Google dedicada a artigos acadêmicos, chamada de Google Acadêmico. Caso você queira pesquisar sobre assuntos específicos, como, por exemplo, psicologia infantil, educação socioemocional, entre outros, essa ferramenta busca o que há de mais atual. A tecnologia na educação, portanto, veio para facilitar o aprendizado e a obtenção de conhecimento.

Além disso, outras tecnologias deixam as aulas mais atrativas e dinâmicas.

PhET Colorado

É uma plataforma de experimentos científicos digitais, ou seja, um simulador de experimento real e muito visual, que acaba facilitando a absorção do conhecimento.

Universe Sandbox

Simula os efeitos da gravidade nos objetos no universo, sistema solar, além de abordar outros assuntos da astronomia, dessa maneira, você pode ver as teorias complexas da física ao invés de simplesmente aceitá-las.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Créditos da imagem: Freepik
Fonte: Folha Vitória

4 vantagens da tecnologia na Educação

Com a pandemia em pleno andamento e as aulas sendo remotas ou então híbridas, muito já deve ter se percebido sobre a importância da tecnologia para a educação nesse momento tão complicado. Confira agora mais algumas das vantagens desse “casamento”.

Quando se liga tecnologia à educação, ainda encontram-se fortes resistências em todo o mundo, por grupos que consideram a ideia de perda de qualidade no ensino devido a dispersões, por exemplo. Mas segundo pesquisa da AVG, os mitos contrários às inovações começam a cair, já que mais de 75% das crianças entre 3 e 5 anos já utilizaram algum aplicativo educacional, em 10 países.

Utilizar ferramentas como estas, é um hábito que vem sendo adotado também por pais e professores, que estão incentivando as crianças a utilizarem esses apps para complementar suas lições em sala de aula.

Isso também ganha reflexo na disponibilidade de aplicativos: só no Itunes, a loja online da Apple, existem mais de 65 mil aplicativos educacionais. E quando se vê esse aumento considerável de acessos a estas ferramentas, uma pergunta surge: quais são as vantagens educacionais desses apps? Abaixo, trazemos alguns pontos positivos levantados pelo site Oficina da Net:

1) O aprendizado fica mais divertido

Além de educativos, muitos aplicativos são, também, divertidos. Apps interativos, como livros de histórias e jogos, são uma ótima forma de aprendizagem para crianças, fazendo-os entender um pouco mais sobre saúde, leitura, música, etc.

2) Podem ajudar a desenvolver habilidades importantes, como a motora

Existem aplicativos que envolvem atividades como traçar linhas, formas, letras e números, ou então games que desafiam a coordenação motora.

3) Complemento para as atividades em sala de aula

Aplicativos educacionais, destinados a crianças com menos de 5 anos, podem ajudar a prepara-las para a escola, reforçando a leitura, a fala e habilidades matemáticas. Um número crescente de escolas e professores também está se voltando para estes dispositivos dentro da sala de aula como material de apoio.

4) Aprimoramento da compreensão de leituras

Um dos principais benefícios dos aplicativos educacionais para crianças se dá na fase inicial da alfabetização. A compreensão de leitura e a interpretação de texto aumentam quando as crianças brincam com jogos e a leitura é mais fácil quando há visão e som como elementos “recompensadores”. A facilidade na leitura desenvolve por consequência a habilidade da fala também.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Sugestão de imagem: Freepik
Fonte: Oficina da Net

O que a Geração Z quer para o futuro? Descubra aqui

A criatividade é fundamental para as profissões do futuro. Ao menos é o que 85% dos alunos e 91% dos professores entrevistados para um estudo, acreditam.

No estudo “A Geração Z na Sala de Aula: Criando o Futuro”, que traz insights de alunos e professores norte-americanos, ficou evidente a importância da criatividade e da tecnologia na formação para as carreiras do futuro e para solucionar problemas globais. Os estudantes destacaram ainda que as aulas focadas em computadores e em tecnologia estão entre suas disciplinas favoritas e que deverão ter mais impacto em seus futuros.

Foram entrevistados mais de 1 mil alunos norte-americanos, entre 11 e 17 anos, além de 400 professores. Em torno de 75% dos participantes expressaram que gostariam de mais foco na criatividade, em sala de aula. E, apesar de os estudantes da Geração Z acreditarem que são mais criativos que as gerações passadas, professores e alunos pensam igual ao entenderem que o melhor método de aprendizagem é fazendo e criando. Essa perspectiva se correlaciona diretamente com os 60% dos educadores que procuram mais oportunidades de aprendizagem prática em sala de aula e os 52% que desejam atualizar seus currículos.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Sugestão de imagem: Freepik
Fonte: SEGS

Tecnologia e educação para melhorar a vida dos canoeiros

Em uma iniciativa de centro universitário, canoeiros vão ganhar cursos de capacitação e aplicativo que monitora entrada e saída de embarcações.

Para levar mais inovação tecnológica e instruir sobre a importância da preservação ambiental nas comunidades ribeirinhas de Manaus, a UniNorte – Centro Universitário do Norte, lançou o projeto “Faculdade na Comunidade – Travessia Sustentável”. Em parceria com a Cooperativa de Canoeiros da Marina do Davi e Fátima (ACAMDAF), a ideia leva ações de desenvolvimento de negócios, tecnologia e educação ambiental para os moradores da Marina do Davi e nove comunidades rurais localizadas na região.

Entre as ideias surgidas, está o aplicativo “Travessia Sustentável”, que faz parte do processo de modernização do sistema de informações do horário de chegada e saída das embarcações na Marina do Davi, que serve de ponto de partida para atrações turísticas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé.

O aplicativo, em desenvolvimento pelos cursos de Engenharia da Computação e Sistemas de Informação da UniNorte, vai auxiliar o trabalho dos canoeiros, levando inovação tecnológica e conhecimentos para o desenvolvimento social, ambiental e econômico da população local.

De acordo com a ACAMDAF, mais de 5 mil pessoas passam pela Marina do Davi nos fins de semana, rumo a atividades turísticas localizadas nas comunidades da RDS do Tupé. Além do aplicativo, a UniNorte, por meio do seu curso de Administração, também montará um plano de negócios para o desenvolvimento da renda dos canoeiros da Marina do Davi. Já o curso de Serviço Social da Instituição atuará com ações de fortalecimento da liderança comunitária junto a ACAMDAF. A UniNorte também instalará lixeiras para coleta seletiva e fará orientações de preservação ambiental para os turistas e trabalhadores locais.

As ações do “Faculdade na Comunidade” estão sendo desenvolvidas de outubro a dezembro deste ano.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Créditos da imagem: Freepik
Fonte: mercadizar.com

Paraná utiliza a tecnologia para modernizar a educação

Para dar atendimento pleno aos alunos durante a pandemia, estado implantou plataforma de ensino a distância e sistemas como registro online e de combate à evasão, além de ferramentas como o Classroom.

O programa Aula Paraná tem aulas online transmitidas na TV aberta e também Youtube. Há ainda o aplicativo Aula Paraná. Ele permite que os estudantes assistam às aulas transmitidas pela TV, em tempo real, e possam interagir com os colegas de sala e professores através do chat do app.

Outra iniciativa foi a parceria firmada com a Google, oferecendo o Classroom para os alunos. Após a completa adesão dos professores e dos alunos ao Aula Paraná e suas ferramentas, a Secretaria da Educação deu início a incentivos de outras ferramentas disponíveis na parceria com a Google, como o Meet, sistema de videochamadas dentro do Classroom.

Em poucos dias a adesão aos meets já havia se consolidado. Ao todo, mais de 10.000 meetings diários passaram a ser realizados entre alunos e professores. Desde maio professores de todo o Estado passaram a complementar as videoaulas e tirar dúvidas de seus alunos por vídeo, uma forma ainda mais dinâmica do que o chat e os murais.

A professora Daniele Araujo, de Ciências, do Núcleo Regional de Educação de Maringá, conta que a opção foi excelente para ela e seus alunos. “Por meio dos Meets minha aula com minha turma continua, tenho o suporte das outras ferramentas on-line e estou respeitando a quarentena”, explica.

Plataforma de games para matemática

Alem disso, a Secretaria da Educação também fechou uma parceria com a Matific, plataforma de games educativos de matemática, usada para dinamizar o aprendizado dos estudantes. O Matific é oferecido gratuitamente aos alunos de Matemática do 6º e 7º anos, e permite ao professor diversificar suas aulas, que passam a contar com jogos educativos capazes de facilitar a absorção dos conteúdos mais complexos da disciplina.

A professora Marytta Rennó Masseli afirma que a novidade foi de grande aceitação entre seus colegas de profissão e entre os alunos. “Algo que todos comentamos é que com o Matific o professor conseguiu deixar a aula ainda mais acessível para o aluno”, explica.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Créditos da imagem: Pixabay (Licença Free)
Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Este aplicativo está ajudando na alfabetização de crianças com deficiência

Utilizando a realidade aumentada, este aplicativo gratuito ajuda no tratamento da apraxia de fala. Saiba mais!

As crianças que têm capacidade reduzida de pronunciar clara e corretamente sílabas e palavras podem ter o distúrbio neurológico chamado de apraxia de fala, limitando a comunicação e compreensão dos pequenos.

Compreendendo as dificuldades para manter as atividades e também tratamentos dessa condição durante a pandemia, a Educ360°, empresa que desenvolve tecnologia para a aprendizagem, lançou o aplicativo “Alfabetização na Apraxia de Fala Infantil” para iOS e Android.

Essa limitação é muito comum em crianças com autismo e síndrome de down e, segundo Fábio Educ, diretor da Educ360°, “elas costumam ter dificuldade em se concentrar, mas adoram tecnologia. Por isso, o objetivo do aplicativo é apoiar familiares e cuidadores de alunos durante o tempo de reclusão devido à pandemia”.

Com realidade aumentada

O aplicativo utiliza realidade aumentada e foi desenvolvido com o apoio tecnológico da Foursys, sendo fruto de uma parceria da Educ360° com a Apae de Cotia, em São Paulo, e o Multigestos, método de auxílio no tratamento da apraxia de fala infantil e que foi criado pelas fonoaudiólogas Cinthia Coimbra de Azevedo e Leticia Maria de Paula Silva.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Créditos da imagem: drobotdean/Freepik (Licença Free)
Fonte: Estadão

Saiba como celular e filmes melhoraram a aprendizagem destes alunos

Esta professora precisava solucionar alguns problemas que vinham acontecendo, como: o uso excessivo do telefone celular, a falta de motivação dos alunos em aprender e a dificuldade de incluir os alunos com deficiência.

Cíntia Lautert é professora na Escola Madre Benícia, em Novo Hamburgo/RS, e utilizou a própria tecnologia para melhorar a aprendizagem de seus alunos. Diante de recomendações da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), que reconhecem o uso de tecnologias que promovam a aprendizagem significativa, ela desenvolveu duas práticas que foram apresentadas em pesquisas acadêmicas.

Pesquisas

Em seu trabalho de conclusão de curso de graduação, ela demonstrou como o telefone celular pode contribuir positivamente para o ensino de Ciências. Na pesquisa, ela demonstrou como os smartphones ajudam a elevar a média dos alunos em 32%.

Cíntia também é pós-graduada em TIC Edu (Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação) e no trabalho final dessa etapa, pesquisou como os filmes de entretenimento infanto-juvenil contribuem no processo de escolarização dos alunos da educação especial, além de elevar a média de aprendizagem em 9% nas turmas do sexto ano do ensino fundamental, sendo assim, um importante recurso pedagógico.

Realizações das pesquisas

Ambas as práticas foram realizadas em momentos distintos e com turmas de diferentes níveis escolares. Na utilização do celular, como recurso pedagógico, o projeto consistiu em verificar qual método de ensino seria mais eficaz: o método tradicional (que utiliza o quadro e o livro didático como recurso pedagógico) ou o método tecnológico (que consistia em pesquisar os conteúdos pré-selecionados pela professora e em produzir um vídeo com a utilização do telefone). Para verificar a assimilação do conteúdo, foram realizadas duas avaliações. Uma para analisar a aprendizagem a partir do método tradicional, e a outra após a produção audiovisual.

Para a prática com o filme de entretenimento, buscou-se avaliar os alunos a partir do método tradicional de ensino e após uma sessão de animação infanto-juvenil que dava sentido ao conteúdo aprendido em sala de aula. Como os alunos de inclusão apresentam uma forma de avaliação diferenciada e amparada por lei, essa foi adaptada à necessidade dos mesmos. Ambos artigos estão fundamentados com a legislação atual.

Com essas práticas, além da elevação na média de aprendizagem, os alunos ficaram mais motivados em aprender com tecnologias. Foi possível obter maior contextualização dos aspectos científicos com a realidade.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: http://porvir.org/celular-e-filmes-melhoram-a-aprendizagem-em-ciencias-quimica-e-biologia/

Precisando melhorar suas habilidades com a tecnologia? Então leia este post

Você, professor(a) está com dificuldades em lidar com a tecnologia nesse momento de pandemia? A nova forma de ensinar está complexa? Então confira esta postagem!

Se as aulas remotas têm sido uma dor de cabeça, esta plataforma pode te auxiliar a aprender mais sobre as tecnologias. “Do Mundo para a Escola”, da Tecnologia Educacional, é uma plataforma com 3 trilhas de aprendizado que são pensadas nos educadores.

1) Para melhorar a interatividade das aulas remotas

Se você precisa melhorar a interatividade das suas aulas remotas, indo além de apresentações em PDF, a trilha “3 melhores ferramentas para qualquer professor” é a dica.

2) Para aprender um pouco de programação

A programação, há tempos, vem se mostrando uma excelente ferramenta para a educação. Mas mesmo que você já tenha ouvido falar, não sabe nem por onde começar? A  trilha “Code” apresenta o pensamento computacional, a linguagem Scratch e explica como professores podem desenvolver projetos na plataforma gratuita code.org ou com a placa de baixo custo MICRO:BIT.

3) Para montar estratégias de ensino

Para cada etapa existe uma estratégia ou recurso indispensável. Na trilha sobre ferramentas, professores da educação infantil ao ensino médio encontram dicas de plataformas. Todos os vídeos são  acompanhados de tutoriais para tirar uma aula do papel e surpreender os alunos, seja com desenho, histórias em quadrinhos ou gamificação.

Para que você possa acessar os conteúdos, basta fazem um cadastro com nome, e-mail e telefone.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://porvir.org/como-fazer-a-avaliacao-durante-as-aulas-remotas/

Esta plataforma está tornando a matemática muito mais descontraída

Plataforma finlandesa utiliza de tom mais descontraído para ensinar matemática e novidade acaba de chegar ao Brasil. Confira!

Quando a matemática é assunto em sala de aula, tem muito aluno que chega a baixar a cabeça, não é mesmo?! E esse sentimento acaba se traduzindo em menores taxas de aprendizado e aquele clichê do “não sou de exatas”.

Pensando nisso, para aumentar a qualidade do ensino da matemática, pesquisadores da Universidade de Turku, na Finlândia, desenvolveram a plataforma Eduten Playground, que conta com 15 mil exercícios  que possibilitam a realização de cerca de 200 mil operações matemáticas.

De acordo com os desenvolvedores, o tempo ideal para que o aluno permaneça conectado à ferramenta é de 45 minutos, que podem ser distribuídos em uma ou mais sessões durante a semana. Uma análise de impacto realizada com alunos na Finlândia detectou um aumento de 20% na fluência matemática após seis semanas de práticas na plataforma.

Plataforma no Brasil

A plataforma está sendo trazida ao Brasil pela Pro4Edu (Pro for Edu), que está realizando um piloto da Eduten Playground no Colégio Filomena de Marco, em São Paulo/SP, e poderá ser usada remotamente, com grande potencial de apoiar escolas a facilitar o aprendizado de matemática durante o período de isolamento social.

Confira mais sobre a plataforma no vídeo abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=K7-5fbpocOg

Créditos da imagem: Getty Images/Lucas S. Paiva/Guia do Estudante

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://porvir.org/plataforma-finlandesa-para-tornar-a-matematica-mais-descontraida-chega-ao-brasil/

A realidade aumentada cada vez mais acessível para você e seus alunos

O Google criou mecanismos que permitem visualizar animais pesquisados em sua busca, em realidade aumentada (AR).

Os animais AR “pesquisáveis” foram lançados como uma iniciativa do Google de tornar seu mecanismo de busca em uma extensão da realidade aumentada. Agora a companhia anunciou as principais atualizações que chegarão aos usuários, e novos extras AR incluem modelos anatômicos e estruturas microscópicas, além de alguns objetos de sua coleção Google Arts and Culture.

Esses elementos aparecerão como objetos 3D clicáveis no iOS ou Android. Porém, o smartphone ou tablet deve ser compatível com o ARKit ou ARCore, e a visualização mobile precisa estar ativada no navegador.

Ao que tudo indica, os novos modelos 3D são focados principalmente em educação. Os modelos biológicos, incluindo um esqueleto, são da Biodigital – dois citados são o sistema circulatório e sistema esquelético. Já os microscópicos vêm do Visible Body, e a Google já mencionou mitocôndrias e células animais como elementos pesquisáveis.

Tratando-se de Artes e Cultura, será possível ter experiências AR enquanto busca pela Apollo 11, Neil Armstrong e a Caverna Chauvet com suas pinturas rupestres.

Os usuários do Android também receberão uma atualização que deve mostrar objetos 3D da pesquisa em uma visualização da galeria. Isso também adiciona uma opção de gravação de tela para facilitar a captura de vídeos com elementos AR.

Créditos da imagem: Ausdroid

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://mundoconectado.com.br/noticias/v/13567/buscas-em-realidade-aumentada-do-google-vao-trazer-muito-mais-animais-e-estruturas