Conexão Xalingo – Blog

Tag - recode em escolas

Projeto Recode em Escolas

Estimular a utilização de tecnologia em sala de aula é a meta do projeto Recode em Escolas, criado pela ONG Comitê pela Democratização da Informática (CDI) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, e trabalha com os professores da rede pública. A ideia foi lançada na Escola Municipal Malba Tahan, que fica em Irajá, zona norte da cidade.

A proposta é sensibilizar os educadores para o uso das tecnologias e para que passem a perceber smartfones e tablets, por exemplo, como ferramentas de auxílio para um melhor desempenho dos alunos.

A ideia, segundo Carla Branco (gerente do Recode em Escolas), é tornar o aprendizado mais interativo, dando aos jovens a oportunidade de se inscreverem em disciplinas eletivas, que são oferecidas em contraturno. Na escola mencionada anteriormente, 11 professores já foram capacitados e levam aos alunos conteúdos com games e competições em disciplinas eletivas.

O projeto aproveita o Ginásio Carioca, modelo vigente na instituição e que tem um período mais estendido de aulas. Ele foi implantado pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, em 2011, e oferece um conjunto de ações práticas e vivências, por meio da ampliação da jornada escolar.

Na Malba Tahan, o projeto tem trazido grande empolgação dos estudantes, entre eles, Beatriz Cristina Santos, do 7º ano. Ela considera importante utilizar o celular para aprender português, matemática, ciências e geografia, através de jogos. Outros alunos concordam que o aprendizado se torna mais interessante e há uma maior facilidade de compreensão dos conteúdos. Segundo a diretora do colégio, Valéria Menezes Valetim, a proposta teve grande aceitação dos educadores.

O projeto será expandido para outras escolas da cidade e também já está formando professores em colégios paulistas e catarinenses, em parceria com as secretarias estaduais de Educação. Para o fim do ano está programado evento de reconhecimento ao trabalho dos professores e alunos em sala de aula, para o desenvolvimento de protótipos de aplicativos que visam solucionar problemas encontrados na sala de aula, e também na vida pessoal e familiar.

 

 

Fontes:  Agencia Brasil