Conexão Xalingo – Blog

Tag - plataforma de educação

Professora estimulou os alunos a colocar a mão na massa

Vera Ligia de Campos Henrique é professora de ensino fundamental no Colégio Genius, em Campinas/SP e propôs a utilização de plataforma digital para trabalhar conteúdos de ciências com turmas do primeiro ao quinto ano.

Vera já tem mais de 20 anos de “casa”, com grande experiência em livros didáticos e apostilas, então trabalhar com uma plataforma digital, foi um novo desafio. Mas já nas primeiras aulas, a professora percebeu que os alunos estavam se envolvendo e participando das atividades.

A plataforma CLOE trabalha com a aprendizagem ativa, colocando o aluno no centro do processo. Por lá, é possível percorrer diferentes expedições que integram projetos, conteúdos e atividades práticas para trabalhar de forma significativa.

“Antes do fechamento das escolas, cada uma das minhas turmas estava participando de uma expedição. No quarto ano, por exemplo, estávamos percorrendo uma trilha que apresentava muitas experiências e estimulava momentos de interação entre os estudantes”, salienta Vera.

Quarto ano

A expedição do quarto ano falava um pouco sobre gastronomia molecular, transformações físicas e energia térmica. Além de trabalhar os conteúdos propostos, foram realizadas muitas atividades em sala de aula que estimulavam a reflexão dos estudantes, como experiência de observação de como a água passa do estado sólido para o estado líquido.

“Quando começou a quarentena, apesar de já estar trabalhando com uma plataforma digital, tive que fazer adaptações das aulas porque elas exigiam muitos momentos de interação e trabalho coletivo. Para dar continuidade aos conteúdos, passei a fazer algumas experiências na minha casa e também pedi para que os estudantes tentassem reproduzir com as suas famílias”, afirma Vera.

Resultados das experiências

Durante as últimas semanas, puderam observar o que acontecia com o mingau armazenado em potinhos, fizeram chá e até “geladinho” de vários sabores. “Compartilhamos receitas e tivemos um tempo para descrever como cada um fez na sua casa. Essa parte prática foi muito divertida, e os estudantes se engajaram muito”, completa a professora.

Segundo Vera, faltam três aulas para concluir essa expedição, mas ela já percebe que os estudantes estão envolvidos com o conteúdo. As experiências chamaram muito a atenção da turma, que consegue lembrar de diferentes atividades e conteúdos que foram trabalhados.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://porvir.org/longe-do-laboratorio-turma-de-fundamental-1-pratica-ciencias-na-cozinha/

Esta plataforma apoia o desenvolvimento do professor

O Instituto Península lançou a plataforma Vivescer, que promove a troca de experiências entre professores, compartilha práticas de ensino e oferece uma jornada formativa para apoiar o desenvolvimento integral do professor.

Com quatro percursos de aprendizagem, a plataforma apoia o desenvolvimento integral do professor em diferentes dimensões: emoções, mente, corpo e propósito. Por meio de vídeos, textos, testes e dicas, a Vivescer oferece conteúdos para os educadores trabalharem competências socioemocionais de forma que consigam aplicá-las no seu dia a dia.

Segundo Heloisa Morel, diretora do Instituto Península, o principal objetivo da plataforma é fazer o professor se desenvolver não apenas profissionalmente, mas também individualmente. Desenvolvida com a colaboração de professores, a plataforma se baseia em pesquisas e consultas a diversos autores, como o americano Ken Wilber, criador da Teoria Integral, que recorre à ciência, à religião, à psicologia, ao desenvolvimento humano, à filosofia para a compreensão do indivíduo e do mundo em que ele vive.

A diretora do Instituto Península destaca que a Vivescer tem dois campos principais: formação e comunidade. Na área de formação, os educadores passam por quatro jornadas que trabalham emoções, mente, corpo e propósito, de forma que conseguem entender como suas emoções afetam na sua vida profissional e na relação com os alunos, por exemplo. Já no espaço de comunidade, a plataforma estimula o compartilhamento de experiências e a troca de boas práticas. “A ideia é que a gente crie uma comunidade de professores, porque às vezes eles não têm uma rede de amparo para fazer determinada transformação na sua escola.”

A plataforma é gratuita e está disponível para educadores no endereço www.vivescer.org.br.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCnboP10bPCLYgMJ8AzwRBGg?sub_confirmation=1

Fonte: http://porvir.org/plataforma-apoia-o-desenvolvimento-integral-do-professor/

Essa plataforma apoia o desenvolvimento do professor

O Instituto Península lançou a plataforma Vivescer, que promove a troca de experiências entre professores, compartilha práticas de ensino e oferece uma jornada formativa para apoiar o desenvolvimento integral do professor.

Com quatro percursos de aprendizagem, a plataforma apoia o desenvolvimento integral do professor em diferentes dimensões: emoções, mente, corpo e propósito. Por meio de vídeos, textos, testes e dicas, a Vivescer oferece conteúdos para os educadores trabalharem competências socioemocionais de forma que consigam aplicá-las no seu dia a dia.

Segundo Heloisa Morel, diretora do Instituto Península, o principal objetivo da plataforma é fazer o professor se desenvolver não apenas profissionalmente, mas também individualmente. Desenvolvida com a colaboração de professores, a plataforma se baseia em pesquisas e consultas a diversos autores, como o americano Ken Wilber, criador da Teoria Integral, que recorre à ciência, à religião, à psicologia, ao desenvolvimento humano, à filosofia para a compreensão do indivíduo e do mundo em que ele vive.

A diretora do Instituto Península destaca que a Vivescer tem dois campos principais: formação e comunidade. Na área de formação, os educadores passam por quatro jornadas que trabalham emoções, mente, corpo e propósito, de forma que conseguem entender como suas emoções afetam na sua vida profissional e na relação com os alunos, por exemplo. Já no espaço de comunidade, a plataforma estimula o compartilhamento de experiências e a troca de boas práticas. “A ideia é que a gente crie uma comunidade de professores, porque às vezes eles não têm uma rede de amparo para fazer determinada transformação na sua escola.”

A plataforma é gratuita e está disponível para educadores no endereço www.vivescer.org.br.

Fonte:
http://porvir.org/plataforma-apoia-o-desenvolvimento-integral-do-professor/

Plataforma para a educação infantil

Com o intuito de apoiar professores que lecionam na educação infantil, o programa Paralapracá, que é realizado pela ONG Avante – Educação e Mobilização Social, desenvolveu uma plataforma de aprendizagem que busca reunir práticas de diferentes localidades e apresenta referências para inspirar a produção de registros pedagógicos.

Utilizando diversos conteúdos e ferramentas, o ambiente virtual é para pessoas que estejam interessadas em conteúdos sobre a educação infantil, e tem como objetivo contribuir na melhora da qualificação dos profissionais que atuam no atendimento de crianças até seis anos. Para isso, os usuários têm acesso à campanha “TIC’s TAC’s”, que oferece orientações para a produção de registros pedagógicos mais criativos. Entre as dicas, estão técnicas para aprimorar as fotografias, como registrar atividades em vídeo, apresentações de slide e uso de ferramentas tecnológicas.

post02-interna

Além disso, existe a área “Assim se Faz”, onde os educadores têm acesso a um repositório de práticas culturais e pedagógicas de profissionais da educação infantil de diferentes localidades. São apresentadas sugestões de atividades em diferentes linguagens, como brincar, música, artes visuais, literatura, organização de ambientes, natureza e exploração do mundo. Algumas das sugestões são a elaboração de um sarau de músicas e brincadeiras, que incentiva o brincar de dizer poesias, experimentando rimas, variações e entonações. Outra experiência, por exemplo, indica a construção de uma mandala com elementos da natureza.

O acesso aos conteúdos da plataforma é através de um cadastro gratuito pelo site. Mais informações estão disponíveis em http://ava.paralapraca.org.br/

Crédito da imagem: Reprodução

Fonte:
http://porvir.org/plataforma-conteudos-e-ferramentas-para-professores-da-educacao-infantil/