Conexão Xalingo – Blog

Tag - idiomas

A idade ideal para aprender outro idioma

10 anos. Essa é a idade ideal para aprender outros idiomas, segundo uma recente pesquisa do MIT (Massachusetts Institute of Technology), o famoso centro interdisciplinar de pesquisa dos EUA.

Segundo o estudo, se queremos ter conhecimento gramaticial de inglês, como um nativo, devemos começar a estudar esse idioma em torno dos 10 anos, pois depois disso é “praticamente impossível alcançar proficiência semelhante a um falante nativo”, segundo a pesquisa. Os adolescentes continuam a ter habilidade aguçada para idiomas até os 17 ou 18 anos, mas, entrando na vida adulta, essa capacidade começa a se perder.

Os cientistas já sabiam que bilinguismo (e até mesmo o multilinguismo) pode ser praticado até com bebês, como uma forma de estimular o cérebro e o desenvolvimento de habilidade essenciais na vida adulta, como a concentração e o controle emocional. Porém, até o momento, havia pouca certeza sobre qual seria o período “ótimo” de aprendizado de outros idiomas.

“Não vemos muitas diferenças entre pessoas que começaram (a aprender um idioma) a partir do nascimento ou que começaram aos 10 anos, mas vemos um declínio depois dessa idade”, diz, em comunicado do MIT, Joshua Hartshorne, professor de Psicologia e coautor da pesquisa, a qual é seu projeto de pós-doutorado.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte:
https://g1.globo.com/educacao/noticia/cientistas-identificam-a-melhor-idade-para-aprender-uma-lingua-estrangeira.ghtml

A idade ideal para aprender outro idioma

10 anos. Essa é a idade ideal para aprender outros idiomas, segundo uma recente pesquisa do MIT (Massachusetts Institute of Technology), o famoso centro interdisciplinar de pesquisa dos EUA.

Segundo o estudo, se queremos ter conhecimento gramaticial de inglês, como um nativo, devemos começar a estudar esse idioma em torno dos 10 anos, pois depois disso é “praticamente impossível alcançar proficiência semelhante a um falante nativo”, segundo a pesquisa. Os adolescentes continuam a ter habilidade aguçada para idiomas até os 17 ou 18 anos, mas, entrando na vida adulta, essa capacidade começa a se perder.

Os cientistas já sabiam que bilinguismo (e até mesmo o multilinguismo) pode ser praticado até com bebês, como uma forma de estimular o cérebro e o desenvolvimento de habilidade essenciais na vida adulta, como a concentração e o controle emocional. Porém, até o momento, havia pouca certeza sobre qual seria o período “ótimo” de aprendizado de outros idiomas.
“Não vemos muitas diferenças entre pessoas que começaram (a aprender um idioma) a partir do nascimento ou que começaram aos 10 anos, mas vemos um declínio depois dessa idade”, diz, em comunicado do MIT, Joshua Hartshorne, professor de Psicologia e coautor da pesquisa, a qual é seu projeto de pós-doutorado.

Fontes:
https://g1.globo.com/educacao/noticia/cientistas-identificam-a-melhor-idade-para-aprender-uma-lingua-estrangeira.ghtml

Aprendendo inglês na horta

Imagem: divulgação

A Phil Young’s English School, em Curitiba, vem apostando na experiência que se transforma em aprendizado para suas aulas de inglês. A iniciativa caminha junto com as transformações que vêm ocorrendo mundo a fora nos processos de educação, e que visam potencializar o desenvolvimento das crianças como seres humanos questionadores e atuantes na sociedade.

Nesse cenário, a escola criou o Student Vegetable Garden. Trata-se de uma horta comunitária voltada para os alunos das turmas Phil Kids e Pre-Teens, que vai de 7 a 11 anos. Nas aulas, os alunos plantam e aprendem sobre temas relacionados ao meio ambiente, ao mesmo tempo em que assimilam outras línguas. Ao final do ciclo, eles colhem e comem o que plantaram, em um evento comemorativo chamado Festa da Salada.

A escola também desenvolve um projeto na área de reciclagem, organizando um sistema de separação e reciclagem de lixo na escola, que já reduziu o desperdício de insumos em torno de 20%.

Estes projetos existem desde 2008 na Phil Young’s English School, envolvendo os funcionários e também as famílias das crianças nessa atmosfera de cidadania e consciência ambiental.

 

Fonte: Hypeness

 

Dicas para aprender idiomas com o Duolingo

Aprender um outro idioma nunca foi tão fácil. Hoje em dia, com a grande variedade de aplicativos e jogos, é possível aprender uma nova língua brincando. O Duolingo é um desses aplicativos onde você pode aprender sozinho uma nova língua. Para fluentes em português é possível aprender, além do Inglês, Alemão, Francês e Espanhol.

Você pode baixar o aplicativo no seu smartphone ou tablet (é gratuito) ou pode ainda aprender pelo desktop.

O vídeo abaixo mostra algumas dicas bem legais para quem quer começar a aprender um novo idioma com o Duolingo. Agora não tem mais desculpa pra não aprender a se comunicar!

Empresa ensina inglês com aulas via Skype

Com uma aula online diária de 25 minutos de inglês que promete colocar o estudante para praticar desde a primeira conexão, a empresa japonesa Enpower quer repetir no Brasil o impacto que obteve em seu país de origem, onde já possui 400 mil alunos.

Criada pelo empreendedor Tomohisa Kato, 35, há oito anos, a empresa, que no Japão é chamada Rarejob, adota um modelo de aulas particulares apoiado em uma comunidade de 4.000 professores filipinos disponíveis via Skype, programa de ligações e videoconferência pela internet.

Mas por que professores filipinos? Por dois anos, as Filipinas aparecem na ponta de um ranking internacional feito pelo grupo educacional britânico Pearson que mede a aptidão de inglês para negócios, com nota mais que duas vezes maior que a do Brasil. Além desse fator, existe uma questão econômica envolvida, mas a Enpower diz que as escolhas são feitas por motivações técnicas, em um processo rigoroso que acaba qualificando apenas 4% dos candidatos. Todos os tutores possuem curso superior.

No Brasil, as aulas estão disponíveis entre 19h e 1h, e, em breve, também vão ser realizadas entre 13h e 19h. Por conta da diferença no fuso horário, os tutores não atendem durante o período da manhã.

Toda a estratégia da Enpower é amarrada ainda por uma política de preços agressiva. Por aqui, o plano inicial com oito aulas mensais custa R$ 149, enquanto um mais intensivo, com duas aulas diárias, sai por R$ 399. A expectativa da empresa é superar os números do Japão, onde já faturou só em 2014 R$ 72,8 milhões.

6 maneiras divertidas para aprender, e ensinar, inglês com os seus alunos

Está precisando de ideias para te ajudar no ensino do inglês para os seus alunos? Essa segunda língua é fundamental para vencer no mercado de trabalho, viajar, se informar e até mesmo estudar fora do Brasil.

Online é possível encontrar várias ferramentas divertidas que lhe ajudarão a aprender, e ensinar, seus alunos e tornar o aprendizado mais divertido.

Das mensagens instantâneas aos vídeos e histórias, a lista reúne maneiras criativas de aprender inglês online. Confira as dicas:

Viagens ao redor do mundo

Com mais de 450 vídeos, a plataforma Tripppin funciona como uma viagem ao redor do mundo. O usuário acompanha temporadas e episódios gravados em 12 países, passando por cidades como Londres, Berlim, Barcelona e Paris. Os vídeos tentam simular experiências pessoais de viagem, que são representadas pelos irmãos Tripp e Pin. Além de apresentar situações formais e informais do idioma, a plataforma reúne exercícios, desafios, músicas e uma rede social interna que permite interagir com pessoas de diferentes locais. Alguns vídeos e recursos são gratuitos, mas para ter acesso completo é necessário fazer um plano de assinatura. Os valores variam entre US$ 19 e 80.

Mensagens instantâneas

Disponível para as plataformas iOS e Android, o HelloTalk é um aplicativo para aprender mais de 100 idiomas com professores nativos de diversos países. Como uma espécie de WhatsApp, ele tem ferramentas que permitem enviar mensagens de texto e voz. O usuário também pode ouvir a pronúncia correta das mensagens recebidas e enviadas, além de criar um banco de dados com o vocabulário aprendido durante as conversas. O aplicativo é gratuito.

Videoaulas com Star Wars 

Baseado nos filmes de Star Wars, o minicurso gratuito ensina diferentes tópicos de inglês e expressões idiomáticas a partir de trechos com cenas famosas. Desenvolvido pela startup brasileira Backpacker, o curso ainda conta com uma ferramenta de reconhecimento de voz para praticar a pronúncia.

Filmes e músicas

O site English Attack! reúne trechos de filmes e músicas que ajudam a treinar o idioma. As mídias são acompanhadas por exercícios, jogos, atividades de compreensão auditiva e itens de vocabulário. A plataforma é paga, com opções de assinatura mensal, semestral anual ou bienal, entre R$ 35.90 e R$ 357.60. Também existem planos voltados para professores, escolas e empresas.

Histórias em quadrinhos 

O jogo Speaking Comics, criado pela escola de idiomas CNA, ajuda a praticar a pronuncia de inglês e espanhol com tirinhas. O usuário pode criar seus próprios quadrinhos, selecionando personagens, fundos e falas. Após concluir, ele também tem a opção de gravar sua voz para narrar a história e compartilhar nas redes sociais. O game é gratuito.

Vídeos curtos para qualquer tempo livre

Do iniciante para avançado, a plataforma Pow eLearning possibilita aprender diferentes tópicos gramaticais de inglês, como tempos verbais e advérbios, por meio de vídeos gravados por alunos e professores de diversas nacionalidades. Com vídeos de menos de 1 minuto, a plataforma gratuita pode ser acessada em qualquer tempo livre e ajuda a treinar a compreensão auditiva, proporcionando o contanto com falantes nativos e sotaques variados.

Fonte: Por Vir

Aplicativos ajudam estudantes novos idiomas

O uso de aplicativos em sala de aula tem sido cada vez maior e só quem tem a ganhar com isso são os estudantes, e claro, os educadores, que trazem aos alunos novas formas de ensinar. Se você é professor de línguas e quer diversificar o ensino do idioma para os alunos uma ótima opção são os aplicativos que ensinam novas línguas. A maioria é gratuita e muito fácil de usar.

O aplicativo pode ser usado como uma extensão da sala de aula. Por exemplo, você pode sugerir atividades em casa feitas no aplicativo, por exemplo, como uma forma de tema. Com certeza os alunos vão gostar muito mais do que fazer a atividade de forma convencional.

Conheça alguns dos aplicativos de idiomas disponíveis, mostre para os seus alunos e inove na forma de ensinar novas línguas. Eles vão adorar.

LinguaLeoM – Com o mote “aprenda inglês jogando”, o app gratuito permite que o usuário escolha o nível de dificuldade do curso e treine o idioma jogando. A versão do aplicativo para brasileiros tem um dicionário com áudio para cada palavra, recursos multimídia (músicas, vídeos, artigos e piadas em inglês), treinos para memorização e exercícios para aprender novas palavras em inglês. Disponível na App Store (iOS, iPhone), no Google Play (Android) e no Windows Phone

Babbel – Disponível em dez idiomas, os aplicativos gratuitos permitem a consulta de vocabulário básico e avançado utilizado em situações cotidianas. São mais de 3.000 palavras com imagens e áudio. Também é possível treinar e avaliar a pronúncia em inglês com reconhecimento de voz. Disponível no Google Play (Android), no Windows Phone e na App Store (iOS, iPhone)

Duolingo – Um dos aplicativos gratuitos de maior sucesso do mundo, o Duolingo permite que o usuário faça exercícios em até seis idiomas (português, espanhol, francês, alemão, italiano e inglês). Você pode fazer lições diárias com perguntas rápidas, testes com imagens e áudio. A cada acerto você pula de nível e ganha pontos. Quando você chega num determinado nível, pode traduzir textos para a comunidade Duolingo e compartilhar o que aprendeu.
Disponível no Google Play (Android) e na App Store (iOS, iPhone)

Na Ponta da Língua – Criado pela Reader’s Digest brasileira, o aplicativo é gratuito e funciona como um tradutor. Pode ser muito útil durante viagens internacionais, na hora de ir às compras, restaurantes, em caso de emergências e na hospedagem. Traz exemplos de frases e conversas escritas em seis idiomas, com tradução para o português.
Disponível apenas na App Store (iPhone).