Conexão Xalingo – Blog

Tag - google for education

A relação entre educação e tecnologia durante a pandemia

Com as dificuldades trazidas pela pandemia, a tecnologia foi importantíssima para que a educação não entrasse ainda mais em apuros. E o evento Learning With Google mostrou a forte relação entre ambos. Confira!

O evento teve como objetivo mostrar as ferramentas que a marca tem voltadas à educação, isso incluindo novos produtos, recursos e também serviços que ajudem as escolas e universidades, além de educadores e também alunos.

O evento contou com introdução do CEO da Alphabet, Sundar Pichai: “A educação sempre foi essencial para a nossa missão de organizar a informação do mundo, tornando-a universalmente acessível e útil. Ambas estão profundamente ligadas. É a aprendizagem que torna a informação útil, e que possibilita às pessoas aplicarem o conhecimento para melhorar as coisas para si, suas famílias e comunidades”, declarou.

“Nunca imaginei que os chromebooks seriam usados para ajudar alunos a se conectarem em salas de aula virtuais numa pandemia. Foi, no mínimo, um ano difícil. Tenho orgulho de ter conseguido ajudar de alguma maneira: 150 milhões de alunos, educadores e dirigentes escolares em todo o mundo estão usando o Google Classroom, em comparação com 40 milhões no ano anterior. Vimos professores reunidos no YouTube para se ajudarem, enquanto mantinham os alunos motivados e as salas de aula seguras”, observou o CEO da Alphabet.

“A necessidade de aprender e ensinar de qualquer lugar é infinita, mesmo que a pandemia acabe. Temos a oportunidade incrível de reimaginar a aprendizagem para o futuro. Assim, no ano passado, focamos em aprendizagem e educação com base em um projeto de longo prazo”, discursou Pichai.

Educação na pandemia

Foram dados exemplos de como a marca tem auxiliado a educação em diversos países durante a pandemia, como é o caso da Itália, que buscou ajuda em meio à pandemia. A resposta da empresa foi a ativação das ferramentas do Google for Education nas escolas italianas. “No começo, houve um período de confusão, porque muitos desconheciam essas ferramentas e precisaram aprender do zero. Antes da pandemia, o uso de ferramentas tecnológicas era raro. Assim, trabalhamos com muitos parceiros para ajudar os professores”, contou Giorgia Albertino, diretora de Políticas do Google Europa.

“Famílias, alunos e professores agora sabem o que é educação digital integrada. Fizemos grandes progressos. A escola italiana pós-coronavírus será uma escola melhorada. O ensino digital na sala de aula pode ser alcançado, e teremos que falar a língua do século XXI, que é o que nossos alunos precisam”, observou Lucia Azzolina, ministra da educação pública da Itália.

Google Classroom

Uma das novidades apresentadas é sobre o Google Classroom  permitir o acesso também offline ao aplicativo em celulares Android. Os alunos poderão começar o trabalho, abrir anexos do Drive, escrever tarefas no Google Docs – tudo sem depender de uma conexão estável. Ao final, os estudantes passam a poder enviá-las assim que estiverem on-line. Os educadores poderão ainda ver estatísticas de engajamento relevantes para ajudá-los a entender como os alunos estão interagindo com o Google Classroom, como quais alunos visualizaram um curso ou enviaram uma tarefa.

Serão lançados ainda este ano recursos que permitem que os professores integrem suas ferramentas e conteúdos favoritos de terceiros diretamente na interface do Classroom. Ainda em 2021, chegam novas funcionalidades para o upload de fotos de tarefas em papel, isso inclui combinar fotos em um único documento, recortar ou girar fotos e melhorar a iluminação.

– – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, nos siga no Instagram e curta a nossa página no Facebook.

– – –

Créditos da imagem: Freepik
Fonte: Canaltech

Esse evento mostrou histórias inspiradoras que utilizaram a tecnologia

O Google for Education organizou o evento Inovar para Mim, que trouxe exemplos de histórias inspiradoras do uso da tecnologia dentro e fora da sala de aula. O evento aconteceu em São Paulo/SP, em agosto de 2018.

Entre as muitas histórias apresentadas, está a da estudante Ana Carolina Neris, de 16 anos. Ela foi idealizadora de um projeto que busca a melhoria do acesso à saúde pública da sua cidade, Itabuna, no sul da Bahia. Com o auxílio de professores, ela criou o Hack Saúde, um aplicativo que visa otimizar o atendimento nos postos de saúde.

Ana Carolina pensou em um aplicativo que pudesse reunir informações dos usuários, como consultas marcadas e dados do cartão de vacina. A ferramenta também terá detalhes das unidades de saúde, como as datas disponíveis para atendimento, filas e vacinas. Confira um pouco mais sobre o projeto aqui.

Projeto visa a limpeza de córregos

Renan Silva Nunes, de 15 anos, também foi responsável um importante projeto sustentável. Ele e outros dez alunos do ensino médio do Colégio Magno, em São Paulo/SP, desenvolveram o Reciclando Rios, que no início era uma proposta de limpeza dos córregos e hoje retira água do Córrego Congonhas e a torna quase potável.

Através da tecnologia, o processo de pesquisa e aprendizagem das propriedades da física e da química se tornou mais fácil. “Quem sabe não conseguimos expandir esse projeto e chegar ao Rio Tietê? Não vou desistir, quero investir sempre nesse projeto”, pontuou.

Veja um pouco mais sobre esse projeto, aqui.

Que achou dos projetos? Comente abaixo!

Créditos da imagem: Google/divulgação

Fonte: http://porvir.org/google-lanca-campanha-para-destacar-alunos-e-educadores-inovadores/

Um projeto sobre duas rodas

A experiência “Deu Bike – Um Projeto sobre Mobilidade Urbana” foi uma estratégia da professora Dária Teixeira Passos para apresentar aos seus alunos de ensino fundamental, conceitos de planejamento urbano e os seus impactos no desenvolvimento ambiental, econômico e social.

Para desenvolver o projeto, ela utilizou as ferramentas do Google For Education. Juntamente aos alunos, houve a construção de um mapa de mobilidade urbana mundial e local utilizando o Google Mymaps. Para apresentar informações coletadas, através de gráficos, foi usado o Google Forms. Já, para compilar todas as informações, o Google Plans cumpriu a missão. Aconteceu, também, a produção de vídeos informativos e que incentivavam a utilização de bicicletas como transporte ideal para a realidade local.

Se no início, o projeto tinha como objetivo a produção de um vídeo educativo, com o dinamismo das aulas, a utilização das ferramentas digitais e a proximidade da temática com a realidade local, houve um engajamento dos alunos e, assim, dois grupos de estudantes se uniram para continuar o projeto. Um dos grupos continuou as pesquisas e pôde observar nos gráficos que a bicicleta é vista como o melhor meio de transporte, pelos entrevistados do município. A partir destes insights, surgiu a ideia de construir um mecanismo que carrega o celular através da bicicleta. Sob orientação, adquiriram os materiais necessários e desenvolveram com o auxílio de responsáveis.

O resultado foi parar na feira de ciências da escola, além de ser apresentado e publicado no ICLOC 2017 e inscrito no ICLOC Jovem 2017.

Veja o vídeo e saiba um pouco mais sobre o projeto:
https://www.youtube.com/watch?v=B0qRpquGwyM

Que achou da ideia? Comente para a gente!

Fonte:
http://porvir.org/estudantes-criam-bicicleta-que-carrega-celular/

Santa Catarina quer inovar

Dispositivos móveis, como smartphones e tablets, são cada vez mais parte do dia a dia das crianças. Para tornar a educação mais atrativa aos alunos, eles podem ser os grandes aliados. É o que pensa a Google, sempre em busca de inovações. Com incentivos ao conhecimento e educação, que ela demonstra mais um de seus diferenciais para a conquista de novos adeptos às suas tecnologias. E a Escola de Educação Básica Irmã Maria Teresa, em Palhoça (município situado na Grande Florianóplis/SC) foi uma das 34 instituições escolares escolhidas para testar o Google for Education, plataforma de educação da empresa.

A iniciativa foi promovida no âmbito do Movimento Santa Catarina pela Educação e, conforme o assessor do movimento, Antônio Carradore, é necessário um avanço na qualidade da educação, e a tecnologia é um recurso que deve ser usado pelos docentes, não deixando a sala de aula distante destas tecnologias. Antônio lembra que, quando nossos indicadores são comparados com economias internacionais, ainda ocupamos os últimos lugares.

Através de um dos aplicativos da plataforma, os professores terão a possibilidade de distribuir tarefas, registrar a frequência dos alunos e desenvolver apresentações. Além disso, os alunos poderão fazer download dos conteúdos dados em aula, de qualquer lugar, e também haverá a possibilidade de interagirem entre si. A proposta vem sendo desenvolvida em parceria com a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) e com a Secretaria de Educação, que tem ideia de expandir, a longo prazo, este modelo de ensino para todo estado e ter todos professores capacitados, para utilizarem o sistema, até o fim do ano.

Em pesquisas feitas pela companhia, chegou-se à conclusão que os jovens parte do seu tempo ocioso realizando atividades pedagógicas e, se eles não têm acesso a essas ferramentas, ocupam esse tempo de forma errada, segundo Maidi Dalri, consultora da Google. Com a proposta será possível mostrar que o professor pode ter a tecnologia ao seu lado para colocar o aluno como protagonista no processo de educação.

Veja o vídeo abaixo para entender um pouco mais do projeto da Google:
https://www.youtube.com/watch?v=zUKz5hKn7b4

 

Fonte: Globo e Cezar Miranda