Conexão Xalingo – Blog

Tag - ensino presencial

Dicas para adaptações das aulas remotas e presenciais (parte 2)

Confira mais opiniões de professores e especialistas sobre as adaptações necessárias nessas transições das aulas remotas e presenciais.

Professora de língua portuguesa e coordenadora de projetos da assessoria pedagógica Redesenho Educacional, Danielle Lima enxerga que um dos grandes desafios destas mudanças está na questão de envolvimento dos alunos em ambas propostas. “Os alunos já vem de um estresse e de um cansaço de todo esse tempo de aulas online, e isso precisa ser considerado. Eu tenho muito receio que a transmissão de aulas faça com que o engajamento dos alunos se perca”, diz.

Buscando evitar que os alunos diminuam suas participações, Danielle salienta a importância do planejamento de estratégias específicas para cada formato. “No ensino remoto, durante o momento síncrono, precisamos pensar em estratégias para deixar a aula menos expositiva e mais participativa. Quando você apenas transmite a aula presencial, você perde muito disso”, diz.

Conforme as necessidades de cada instituição, as estratégias de adaptação podem variar entre diferentes caminhos. Dois professores podem se dividir entre a condução das aulas presenciais e a mediação de atividades virtuais simultâneas, os alunos que estão em casa podem ter aulas em outros horários ou até mesmo podem ser utilizadas diferentes abordagens, como o modelo rotacional ou virtual aprimorado do ensino híbrido.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Créditos da imagem: Freepik
Fonte: Porvir

Dicas para adaptações das aulas remotas e presenciais (parte 1)

Com a volta das aulas presenciais em muitos locais, são necessárias adaptações para que o ensino permaneça com qualidade e os alunos não sintam mais esta mudança. E nesta ideia, o ensino híbrido ganha cada vez mais espaço.

Especialista em educação inclusiva e certificado pelo programa Google Innovator, o professor Doug Alvoraçado defende a adaptação das aulas e atividades para ambos os formatos de ensino. “No presencial, existe a possibilidade estar ali com o aluno, já no virtual existe a facilidade de utilizar recursos ou jogos digitais. O professor precisa entender o que é melhor em cada formato. A partir daí, ele vai planejar sua aula em dois momentos”, diz.

Ele dá o exemplo de uma aula de ciências: você pode realizar uma experiência presencial com sua turma, preparar um determinado kit com materiais para os estudantes estudarem em casa ou realizarem uma gravação para visualizarem depois. E isso depende muito dos objetivos da sua aula.

E entender estes objetivos é também compreender os diferentes caminhos de aprendizagem que os alunos podem percorrer. “Dependendo da turma, o professor pode ter três tipos diferentes de alunos: o que está presencialmente na escola, o que está acompanhando a aula virtualmente e o que vai assistir mais tarde de forma assíncrona. A escola precisa decidir como ela vai ser organizar. Ela vai ter um professor dando aula presencial e outro virtual? Tudo isso precisa ser considerado”, destaca o professor.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Créditos da imagem: Freepik
Fonte: Porvir