Conexão Xalingo – Blog

Tag - educação e tecnologia

Este estudante de 17 anos criou uma startup para facilitar aprendizagem

Ao lado de outros oito colegas, o jovem empreendedor criou um formato de ensino e aprendizagem baseado em jogos digitais.

A produtora de jogos Cordel foi desenvolvida por Vinnicius Rodrigo e seus colegas em disciplina do ensino médio e técnico da Escola Técnica Estadual Cícero Dias, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul de Recife. “A gente nasceu dentro da escola. Eu estava ainda no segundo ano do ensino médio quando tudo isso aconteceu. A gente nem esperava que ia construir esse feito. Fomos ousados e começamos a construir jogos”, disse Vinnicius.

A escola se caracteriza por incentivar a criação de projetos a partir de disciplinas sobre empreendedorismo, tecnologia e inovação social.

A Cordel passou pela mentoria do Mind The Bizz Ressignifica, programa promovido pelo Porto Digital em parceria com a British Council, organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Depois, o Porto Digital aprovou o negócio para seguir na incubação e virar um projeto de impacto social.

O primeiro projeto foi um jogo de celular que é baseado no livro “O Pequeno Príncipe em Cordel”, de Josué Limeira da Silva. A obra se caracteriza por retratar características dos nordestinos, trazendo um pouco da história baseada no Pequeno Príncipe.

Conforme Vinnicius, além de promover um ensino lúdico a estudantes, o grupo deseja levar a cultura pernambucana para outros espaços. “Um dos nossos propósitos é também de levar a cultura da gente, juntamente com aspectos de modernidade”, declarou.

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Créditos da imagem: Freepik
Fonte: Globo

Entenda como estas 3 tecnologias podem contribuir com o ensino na pandemia

As tecnologias de realidade aumentada, realidade virtual e realidade mista podem ser muito benéficas à educação nesse período de quarentena. Entenda os motivos!

1) Realidade Aumentada

A realidade aumentada (RA) permite que as informações digitais sejam sobrepostas e integradas ao nosso ambiente físico. Como? Um aplicativo lê uma imagem pré-formatada, usando a câmera de um smartphone ou tablet, realizando a sobreposição de uma imagem digital em cima da imagem real.

Com muitos de nós agora fora do ambiente de aprendizagem durante a pandemia, a RA é uma ferramenta que pode nos ajudar a transformar o ambiente em espaços de aprendizado, trabalho e entretenimento. Ela gera engajamento, turbina conteúdos e proporciona informação atualizada sobre produtos e processos.

2) Realidade Virtual

A realidade virtual (VR) também é utilizada com sucesso. A tecnologia oferece uma experiência que pode ser semelhante ou completamente diferente da realidade atual.

Uma simulação de uma imagem ou ambiente 3D é gerada por computador. E nela se interage de maneira aparentemente real. No processo são utilizados óculos adaptados. Outros equipamentos que podem ser utilizados são sensores de movimento e em alguns casos, luvas e controles.

Os alunos que aprendem por meio da RV experimentam uma presença completa, aumentando as chances de assimilarem novos conhecimentos e habilidades.

3) Realidade Mista

A realidade mista (RM) permite interagir e manipular objetos virtuais com sobreposição ao ambiente real. Ela consegue esta proeza usando tecnologias de detecção e projeção holográfica de imagem de última geração e a manipulação de objetos é bem simples usando as próprias mãos. Esta tecnologia fornece a capacidade de se ter uma parte de cérebro no mundo real e o outro em um lugar imaginário, oferecendo uma experiência que pode mudar a maneira se comunica com o mundo.

Existem três tipos de Realidade Mista: a que apenas funde objetos digitais em camadas no mundo real, a que permite aos usuários interagir com objetos holográficos e a que incorpora o ambiente virtual conectado ao mundo real fazendo uma sobreposição. A RM exige a utilização de equipamentos como óculos especiais e controladores de movimento. Imagine aprender história visitando as ruínas da Grécia ou Geografia analisando rochas! Graças a essa realidade mista, é possível tocar e manipular objetos, gerando uma maior compreensão deles.

Os alunos também podem interagir com conjuntos de dados, fórmulas complexas e conceitos abstratos que podem ser mais difíceis de entender apenas por meio das instruções verbais do professor.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://computerworld.com.br/2020/05/29/como-as-realidades-virtual-aumentada-e-mista-podem-contribuir-com-o-ensino-durante-a-pandemia/

3 livros sobre a tecnologia na educação

Com a pandemia, a tecnologia está sendo a maior ferramenta para que a educação continue ativa. E, a tendência, é que após o problema passar, a tecnologia permaneça forte nos conceitos educativos. E se você quer se interar um pouco mais sobre o assunto, confira essas 3 dicas de livros que abordam o assunto.

1) Ensino Híbrido: Personalização e tecnologia na educação

Feito por professores para professores. Resultado das reflexões dos participantes do Grupo de Experimentações em Ensino Híbrido desenvolvido pelo Instituto Península e pela Fundação Lemann, este livro apresentar aos educadores possibilidades de integração das tecnologias digitais ao currículo escolar, de forma a alcançar uma série de benefícios no dia a dia da sala de aula, como maior engajamento dos alunos no aprendizado e melhor aproveitamento do tempo do professor para momentos de personalização do ensino por meio de intervenções efetivas.

Escrito por Lilian Bacich, Adolfo Tanzi Neto e Fernando de Mello Trevisani.

2) Educação na Era Digital: A Escola Educativa

De autoria de Ángel I. Pérez Gómez, este livro explora o que significa aprender a se educar no complexo contexto contemporâneo e defende o desenvolvimento de uma escola educativa. Como aprendemos a viver, pensar, decidir e agir na atmosfera densa e mutante da era digital global? Que papel está ocupando a escola convencional neste processo? É possível ter uma escola verdadeiramente educativa, que ajude cada indivíduo a se construir de maneira autônoma, sábia e solidária?

3) Tecnologias na Educação: Contribuições Para Uma Aprendizagem Significativa

Este livro lança um novo olhar sobre o uso das tecnologias no ambiente escolar, de maneira a contribuir com métodos inovadores que garantam maior interesse, motivação e participação de alunos e professores, visando a uma prática colaborativa.

A obra, de André Geraldo Cursino, é direcionada aos professores e profissionais da educação que buscam atualizar-se e, principalmente, implementar as tecnologias em uma prática docente que visa ao envolvimento, ao protagonismo e à autoria dos alunos em todas as etapas de um projeto didático.

 A proposta do autor é apresentar, por meio de dados, pesquisas e experiência prática as contribuições das tecnologias baseadas em projetos para uma aprendizagem ativa e eficaz, propondo mudanças metodológicas para a aplicação do conteúdo curricular mediante projetos que integrem as tecnologias na educação.

Para isso, foca-se como alvo principal o desenvolvimento do senso crítico, a autoestima, o interesse pelas aulas e o aprender a fazer fazendo, tornando o aluno ator principal em sua aprendizagem, e o professor, mediador, indicando-lhe os meios para transformar informações em conhecimento.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Estas 5 ferramentas digitais vão te ajudar em suas aulas

Ter a tecnologia por perto, é ter uma forte aliada para as suas aulas. Inúmeras são as ferramentas, aplicativos e plataformas que visam facilitar a vida do professor.

E com o intuito de ajudar você, que busca alternativas para melhorar o processo de ensino-aprendizagem, trazemos 5 dicas de ferramentas digitais para utilizar em sala de aula. Confira!

1) Geogebra

Imagine poder contar com uma ferramenta que auxilie nas aulas de matemática? Parece que o seu sonho virou realidade. Além de existir, a plataforma Geogebra é disponibilizada de forma gratuita. No site é possível encontrar materiais didáticos, atividades, exercícios, aulas e jogos sobre matemática.

2) Stellarium

O Stellarium é um software livre que possibilita aos usuários ter acesso a um planetário no computador. Com qualidade técnica e gráfica o programa permite simular o céu diurno e noturno, crepúsculos, planetas, luas e eclipses de fora realista. Para utilizar a ferramenta é necessário realizar o download no site do Stellarium.

3) Sistema muscular em 3D

O Sistema Muscular Humano é um aplicativo que possibilita visualizar o sistema muscular, com descrição de todos os músculos. O aplicativo é gratuito e pode ser utilizado por professores em sala de aula e também têm contribuído com o aprendizado dos estudantes de medicina, educação física, entre outros.

4) Google Art Project

O Google Art Project possibilita que o professor utilize a ferramenta para realizar visitas a museus, mostrar obras de arte, visitar galerias, ter acesso a vídeos com apresentações culturais, entre outros. A plataforma, desenvolvida pelo Google, disponibiliza diferentes materiais relacionadas à arte e cultura ao redor do mundo, o que possibilita enriquecer o aprendizado em sala de aula.

5) Flipsnack

O Flipsnack é uma plataforma para criar revistas e outras peças de forma gratuita e online. Após um cadastro no site  o usuário pode escolher os modelos disponíveis e editar conforme os seus objetivos. É possível modificar cores, fontes, imagens, textos, etc. A ferramenta pode ser utilizada para projetos escolares, trabalhos em grupo, entre outros.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://www.educamaisbrasil.com.br/educacao/noticias/5-ferramentas-digitais-para-professores-utilizarem-em-sala-de-aula

4 pilares para inserir ferramentas digitais em sala de aula

Você tem acompanhado a verdadeira revolução que a tecnologia tem feito na educação, quer fazer parte dessa mudança, mas não sabe por onde começar? Nós vamos te ajudar.

Estas 4 tendências vão te auxiliar no processo de compreensão e também de inserção das novas tecnologias em suas aulas. Confira!

Enfoque na transformação digital

Livro: Tecnologias digitais na Educação

O livro tem organização de Robson Pequeno de Sousa, Filomena Moita e Ana Beatriz Gomes Carvalho. E traz uma seleção de artigos que abordam as ferramentas digitais em sala de aula. Clique para realizar o download.

Série: Black Mirror

A série britânica criada por Charlie Brooker retrata e satiriza a sociedade contemporânea e as possíveis consequências de sua relação com a tecnologia. Os episódios não são sequenciais, cada um conta uma história com início, meio e fim, o que permite que você assista na ordem que preferir.

Aprendizagem Ativa

Artigo: Mudando a educação com as metodologias ativas

O autor do artigo é José Moran, docente da Universidade de São Paulo e pesquisador de mudanças na Educação. O conteúdo está disponível para leitura aqui.

Programação e Robótica

Livro: Ensinando Ciência da Computação sem o uso do computador

Criado Tim Bell, Ian H. Witten e Mike Fellows. O livro é disponibilizado gratuito e em diversos idiomas e provê atividades extras e vídeos demonstrativos. Clique aqui para acessar o livro em português.

Filme: Wall-E

A história dessa animação da Pixar e Disney acontece no futuro, quando a humanidade abandonou a Terra em uma nave espacial gigantesca, após a poluição deixar o planeta inabitável. O filme tem uma mensagem sustentável. Além disso, também aborda os “defeitos” dos robôs e que eles podem desenvolver personalidades e sentimentos, além da sua programação.

Série: Mr. Robot

No filme, o hacker Elliot tem sérios problemas para se relacionar com outras pessoas. Ele trabalha numa empresa especializada em segurança digital durante o dia e combate ao crime usando suas habilidades de informática à noite. O vilão Mr. Robot, personagem que dá nome à série, contrata Elliot para fazer parte de sua comunidade de hackers com o objetivo de destruir uma megacorporação. O enredo trata de espionagem digital, programação, softwares e o uso da tecnologia em nossas vidas.

Aprendizagem socioemocional

Leitura: Especial Socioemocionais

A tecnologia é um suporte para  práticas educacionais e necessária na Educação para o século 21 e seus desafios. Neste especial do Porvir, você pode conhecer mais sobre o desenvolvimento das competências socioemocionais e as recomendações para preparar os alunos para o presente e futuro. Clique aqui para ter acesso ao especial.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/14876/4-tendencias-para-inserir-ferramentas-digitais-na-aula

5 livros sobre tecnologia na Educação para inovar em sala de aula (parte 2)

A tecnologia adentrou as salas de aulas e promete revolucionar a forma que percebemos as aulas. Mais do que ferramentas, os avanços tecnológicos podem facilitar o dia a dia e customizar atividades.

E para você ficar ainda mais por dentro do que pode acontecer em 2019 e nos próximos, trazemos a segunda parte de dicas de livros para você se atualizar ainda mais. Confira!

1) “O cotidiano da escola: as novas demandas educacionais”, de Denise D’Aurea-Tardeli

Livro O cotidiano da escola: as novas demandas educacionais

Nesta obra, Denise aborda o enfretamento de práticas educacionais que falharam em atingir os ideais de ensino. Nesse movimento, ela cita como aliados um novo olhar a tecnologia, novas configurações de trabalho na educação e o uso do trabalho com temas sociais, como o combate à violência.

2) “Introdução à robótica”, de Maja J. Mataric

Livro Introdução à robótica

A autora parte dos conceitos básicos para conduzir ao leitor as mais novas aplicações na área, enfatizando o conhecimento necessário para criar robôs de comportamento autônomo e inteligente. A obra aborda a definição da robótica, sua história, componentes, sensores, controles navegação. Indicado ao leitor que deseja dar os primeiros passos na robótica com a sua turma.

3) “Linguagem, tecnologia e educação”, de Ana Elisa Ribeiro, Ana Maria Nápoles Villela, Jerônimo Coura Sobrinho e Rogério Barbosa da Silva

Livro Linguagem, tecnologia e educação

O livro irá abordar e analisar questões de letramento digital. Apresenta conceitos de novas linguagens, gêneros digitais, hipertextualidade, trazendo um olhar importante para a linguagem e suas mudanças com a chegada do digital.

4) “Tecnologias que educam”, de Fábio C. A. Carvalho

Livro Tecnologias que educam

A obra é um guia para professores que percorrem o caminho do ensino diante de um cenário de transformações constantes. O autor aponta desafios e oportunidades para o ambiente educacional, analisa mudanças, alterações organizacionais e propõe práticas de aprender e ensinar.

5) “A Revolução do Algoritmo Mestre – Como a aprendizagem automática está a mudar o mundo”, de Pedro Domingues

Livro A Revolução do Algoritmo Mestre – Como a aprendizagem automática está a mudar o mundo

A obra aborda o que é a inteligência artificial, em especial a aprendizagem automática, falando de ferramentas para que possamos compreender o impacto dessa tecnologia no dia-a-dia. “A revolução do algoritmo mestre” é uma oportunidade de se aprofundar sobre o assunto e avaliar o impacto no cotidiano.

Confira as outras 5 dicas de livros que trouxemos, aqui.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/14930/10-livros-de-tecnologia-na-educacao-para-voce-inovar-na-sala-de-aula

5 livros sobre tecnologia na Educação para inovar em sala de aula (parte 1)

2019 chegou e as férias é um excelente momento para conhecer as novidades que prometem inovar as aulas. E se você gosta de ler, opções de leitura sobre tecnologia na Educação é que não faltam.

 Confira esta seleção com 5 livros que vão te auxiliar na compreensão das tecnologias que vão embarcar com a educação em 2019 e nos próximos anos:

1) “Tecnologia assistiva: a inclusão na prática”, de Eromi Izabel Hummel

Livro Tecnologia Assistiva - A Inclusão na Prática

Esta obra irá abordar o ensino sob o olhar da tecnologia assistiva, que é focada em ferramentas para auxiliar o ensino de alunos com deficiência. Importante reflexão para promover a inclusão, ampliando o leque para os professores acerca do processo de formação docente e as possibilidades que as tecnologias propiciam ao aluno com deficiência.

2) “Tecnologia na escola: abordagem pedagógica e abordagem técnica”, de Nanci Aparecida de Almeida, Bárbara Alessandra Gonçalves Pinheiro Yamada, Benedito Fulvio Manfredini e Sonia Aparecida Romeu Alcici

Livro Tecnologia na escola: abordagem pedagógica e abordagem técnica

Os autores dialogam sobre uma proposta pedagógica à luz da contemporaneidade e possibilidades tecnológicas. É uma boa indicação para quem quer saber mais sobre como o processo de ensino e aprendizagem pode ser ampliado pelo uso das ferramentas digitais e coletar insights para o planejamento das aulas.

3) “Sala de aula invertida: uma metodologia ativa na aprendizagem”, de Jonathan Bergmann e Aarom Sams

Livro Sala de aula invertida: uma metodologia ativa na aprendizagem

A obra irá abordar a aprendizagem ativa, tão necessária ao ensino no século 21. Além de apresentar atividades práticas, o livro esclarece dúvidas, traz orientações sobre a utilização das metodologias ativas e demonstra como o modelo pode beneficiar o aprendizado, desenvolvendo a autonomia e protagonismo discente.

4) “Linguagem online: textos e práticas digitais”, de David Barton, Carmen Lee, tradução Milton Camargo Mota

Livro Linguagem online: textos e práticas digitais

Os autores investigam o impacto do mundo online sobre os estudos da linguagem online. Ao analisá-la sobre várias perspectivas, a obra proporciona sólida base teórica ao leitor. Além de perpassar sobre conceitos, apresenta orientações práticas, permitindo uma importante reflexão sobre como a chegada do online em nossas vidas mudou nossas práticas.

5) “Práticas pedagógicas e uso da tecnologia na escola”, de Nilbo Ribeiro Nogueira

Livro Práticas pedagógicas e uso da tecnologia na escola

O professor Nilbo aborda orientações a educadores para uso das novas mídias. As instruções são bem práticas e ensinam, por exemplo, como criar e administrar um blog, desenvolver apresentações, lidar com redes sociais.

Gostou das dicas? Tem outras para nos indicar? Aproveite e comente abaixo!

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/14930/10-livros-de-tecnologia-na-educacao-para-voce-inovar-na-sala-de-aula

A tecnologia continua invadindo a sala de aula

Seguindo o que vem acontecendo em todo o mundo, a tecnologia está cada vez mais dentro das salas de aulas das escolas de Cascavel/PR. Somente em 2017 foram investidos R$ 1,4 milhão nessa área e a expectativa é garantir a compra de novos equipamentos para o atendimento de crianças.

Desde a pré-escola as crianças têm acesso ao laboratório de informática educacional e a partir do 1º ano, passam a ter aulas uma vez na semana. “As aulas de informática educacional no período regular abordam os conteúdos de informática instrumental e matemática, sempre pela perspectiva do uso da tecnologia”, explica a Secretaria de Educação. A informática também tem contribuição no desenvolvimento do raciocínio lógico matemática.

Uma das novidades será o projeto de informática em contraturno. Segundo a Secretaria de Educação, a utilização da tecnologia será abordada por meio de projetos que envolvam edição de vídeos, fotografia, criação e edição de músicas, ciências, publicação de jornal da escola e jogos. “Nas atividades em contraturno o objetivo é promover a autonomia, o protagonismo, o trabalho coletivo, a inovação, e elevar o aluno da condição de consumidor de tecnologia para a condição de criador de tecnologia”, ressalta a Secretaria de Educação.

Já as aulas de robótica educacional serão realizadas inicialmente em oito escolas da rede municipal. Também haverá oportunidade de crianças participarem do projeto em período contratuno assim como já ocorre na Escola Municipal Aloys João Mann, a primeira a contar com a iniciativa. “Estou há dois anos no projeto e o que eu mais gosto no computador é programação e já consegui terminar um robô que se movimenta sozinho”, conta um aluno do 5º ano. Outra colega da turma segue os primeiros passos dessa experiência. “Comecei neste ano, mas estou adorando e já consegui montar um brinquedo que chama chapé mexicano”, diz ela.

Fonte: https://www.oparana.com.br/noticia/acesso-a-tecnologia-facilita-vida-de-estudantes-da-rede-municipal

Alunos criam aplicativo para explicar livros que caem no vestibular

O vestibular é uma das etapas mais temida na vida dos estudantes. Além de ser uma prova que irá definir o seu futuro dentro da universidade, o vestibular demanda uma grande dedicação aos estudos, horas de leituras, cursinhos e muito mais.

Foi pensando nisso que um grupo de alunos de um colégio de São Paulo decidiu ajudar os colegas, e também a si próprios, criando um aplicativo para explicar em detalhes obras literárias obrigatórias no principal vestibular do país, o da Fuvest. A ideia partiu da professora de literatura do Colégio Mater Dei, nos Jardins (zona oeste de São Paulo), Gisa Gasparotto.

Usando uma plataforma grátis, ela fez uma análise de “Memórias de um Sargento de Milícias”, de Manuel Antônio de Almeida, uma das obras obrigatórias da Fuvest, processo seletivo da USP (Universidade de São Paulo).

Ao mesmo tempo, estimulou os alunos a fazerem o mesmo. Surgiram, por exemplo, o resumo e a análise de obras como a do conto Amor, do livro “Laços de Família”, de Clarice Lispector –que está na lista da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Nele, são listados o contexto da obra, publicada em 1982, os elementos da narrativa, os personagens e uma interpretação do conto.

Há mais aplicativos disponíveis, como sobre livros de Lygia Fagundes Telles, Graciliano Ramos, Lima Barreto e Hilda Hilst, entre outros. Gisa diz que os aplicativos não excluem a leitura das obras. Servem como complemento à leitura, usados como roteiro de estudos. Os aplicativos estão disponíveis na página da Fábrica de Aplicativos.

O papel do educador na Educação 3.0

Nós já falamos aqui no blog sobre a Educação 3.0 e como essa novidade vai impactar a sua sala de aula. Mas qual será o papel do educador nesse novo momento da educação?

Uma das primeiras mudanças será a inclusão da tecnologia na sala de aula, afinal, na Educação 3.0 o aluno passa a ser o centro de tudo e por isso é preciso verificar as melhores formas de ensiná-lo e a tecnologia é uma presença constante na vida de crianças e jovens desde muito cedo.

A Educação 3.0 prevê a criação de uma infraestrutura de conectividade e colaboração com alto desempenho, mobilidade e segurança. Contudo, é importante perceber que nenhuma tecnologia terá seu real impacto sem que haja apropriação dessas novas condições de ensino e aprendizagem por parte dos professores.

Por isso, o educador precisará se adaptar, e mais, buscar mais conhecimento sobre soluções tecnológicas para aplicar com os seus alunos, e passar a atuar como um facilitador e mediador entre o acesso e a construção do conhecimento, atuando como uma espécie de guia e não apenas mais como um transmissor do conteúdo e do conhecimento. Além da formação técnica, os professores precisam entender como a atual geração pensa e se informa, percebendo que há uma nova dinâmica de aprendizagem na vida externa à escola e que os métodos precisam ser adaptados.

Assim, o maior desafio do profissional da educação será despertar a curiosidade e desafiar o estudante a confiar em si mesmo e procurar, por conta própria, o conhecimento, mas ao mesmo tempo se apresentar como referência segura para significação do conhecimento.

Trata-se de aproveitar o uso já incorporado pelos jovens de tablets, smartphones, ferramentas de busca, redes sociais, entre outros, para transformar e explorar o melhor das habilidades cognitivas e modelos pedagógicos em Educação 3.0. Percebemos que o ensino de qualidade é focado no uso sustentável dos recursos, na escolha da tecnologia adequada ao contexto e na formação do professor, de modo que não é possível fazer educação antiga com recursos novos.