Conexão Xalingo – Blog

Tag - bullying na escola

Isto reduz situações de bullying entre os alunos

O bullying, não se pode negar, é um problema sério que aflinge praticamente todas as escolas. Muitos métodos são trabalhados por educadores e pedagogos, mas nem sempre funcionam. A mudança pode estar nesta ideia.

Pesquisadores da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, descobriram que os estudantes que sentem um maior senso de pertencimento a grupos de colegas, família e comunidade escolar são menos propensos a se tornarem valentões, ou seja, a praticar bullying.

— Quando o aluno se sente valorizado e pertencente a um grupo, a autoestima aumenta e ele tende a não se comportar de forma a intimidar colegas. É importante lembrar que o bullying só existe porque há uma plateia. Em torno daquele que agride e daquele que é atacado estão colegas que dão risada e aplaudem — diz a educadora Andrea Ramal.

Foram analisadas as respostas de mais de 900 alunos do ensino médio de escolas rurais americanas. Os resultados indicam que quanto mais o aluno se sente bem entre os colegas e a família, maior a probabilidade de se sentirem pertencentes à escola. Além disso, quanto mais eles acham que fazem parte da comunidade escolar, menos eles relatam comportamentos de bullying. Isso indica que os pais podem desempenhar um papel proativo no aumento do sentimento de pertencimento da criança na escola, concentrando-se em melhorar o pertencimento à família.

— Ao encorajar os irmãos a apoiarem uns aos outros, os pais podem ajudar seus filhos a sentirem que seus interesses são aceitos e que eles se encaixam dentro da unidade familiar — indica Christopher Slaten professora da Faculdade de Educação da Universidade do Missouri.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.  

Fonte: https://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/sensacao-de-pertencimento-reduz-situacoes-de-bullying-entre-os-jovens-23854724.html

O bullying está sendo combatido por uma ferramenta tecnológica. Descubra qual!

O bullying é um problema que pode afetar crianças e adolescentes pro resto de suas vidas. O tema é cada vez mais comum em salas de aula, debatido para encontrar soluções para diminuí-lo ou acaba-lo. Mas sabe quem pode ser uma forte aliada na prevenção? A Inteligência Artificial.

A tecnologia tanto pode aumentar o potencial para o bullying quanto ser usada para acabar com ele. Computadores alimentados por inteligência artificial estão sendo usados para detectar e lidar com casos de assédio.

“É quase impossível para os moderadores humanos ler todos os posts e determinar se há algum problema”, diz Gilles Jacobs, pesquisador de idiomas da Universidade de Ghent, na Bélgica. “Por isso, a IA é fundamental para automatizar a detecção e moderação de bullying e trolling.”

A equipe de Jacobs desenvolveu um algoritmo de aprendizado de máquina capaz de identificar palavras e frases associadas ao bullying na rede social AskFM, onde usuário fazem e respondem perguntas. O sistema desenvolvido detectou e bloqueou quase 2/3 dos insultos em quase 114 mil postagens.

Todavia, o discuso abusivo é notoriamente de difícil detecção, já que muitos usuários utilizam de linguagem ofensiva por inúmeros motivos e, alguns dos comentários, não usam palavras hostis. Pesquisadores da Universidade McGill, em Montreal, no Canadá, estão treinando algoritmos para detectar o discurso de ódio, ensinando a eles como comunidades específicas no Reddit têm como alvo mulheres, negros e pessoas com excesso de peso usando palavras específicas.

“Minhas descobertas sugerem que precisamos de filtros separados de fala de ódio para alvos distintos do discurso de ódio”, diz Haji Saleem, um dos responsáveis pela pesquisa.

Surpreendentemente, a ferramenta foi mais precisa do que a treinada para identificar palavras-chave. Também foi capaz de identificar abusos menos óbvios – palavras como “animais”, por exemplo – que podem ter um efeito desumanizador.

Já o chatbot inteligente Spot visa ajudar as vítimas a relatar suas experiências de assédio no local de trabalho com precisão e segurança. O sistema gera um ‘interrogatório’ com registro de data e hora que o usuário pode manter arquivado ou enviar ao seu empregador, anonimamente, se necessário. A ideia é “transformar uma lembrança em evidência”, diz Julia Shaw, psicóloga da University College London e co-criadora da Spot.

“A IA pode coletar muitas informações e montar o quebra-cabeça rapidamente, o que pode ser útil para analisar vários fatores de risco”, diz Martina Di Simplicio, professora de psiquiatria da Universidade Imperial College London, no Reino Unido.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCEu_wTApB06msiH5SXQ-JRg

Fonte: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2019/04/04/como-a-inteligencia-artificial-e-usada-para-combater-o-bullying-e-monitorar-pensamentos-suicidas.ghtml