Conexão Xalingo – Blog

6 passos para montar um plano de aula remota para educação infantil

Tem dúvidas sobre como dar as suas aulas de forma remota para educação infantil? Então confira quais os 6 passos fundamentais para montar o seu plano de aula remota.

1) Tema, objetivos e conteúdos da aula remota

O primeiro passo que você deve dar é definir qual será o tema, os objetivos e os conteúdos da aula remota.

O tema é objeto de estudo da aula, o ponto de “partida” dela. Escolha-o tendo como base o plano de ensino definido para o ano letivo. Um exemplo são nomes.

Já os objetivos são as competências que você quer seus alunos adquiram com essa aula. Por exemplo: reconhecer o próprio nome.

E os conteúdos devem estar ligados ao tema e objetivos da aula. Um tema pode ter vários conteúdos e, cada um deles, ter um diferente objetivo. Exemplos: letras.

2) Duração da aula

Considere os inúmeros fatores quando for definir a duração de uma apresentação em uma aula remota: o ano ecolar, o tempo que os alunos levam para fixarem o conteúdo e até mesmo a rede de ensino (pública ou particular) são pontos que têm grande impacto no tempo da aula.

Evite aulas muito prolongadas, pois isso evita que os alunos passem tempo excessivo frente às telas.

Leve em consideração a idade do aluno, também. Segundo estudos, uma criança de 4 anos, por exemplo, é capaz de manter a atenção por cerca de 8 a 12 minutos. Já um estudante do Ensino Fundamental (que tem cerca de 8 anos) pode manter o foco de 16 a 24 minutos.

Como professor, você tem toda a autonomia na decisão sobre o tempo que seus alunos precisam para assimilar o conhecimento fornecido. E uma possibilidade é dividir o conteúdo em 2 a 3 aulas, por exemplo.

3) Recursos didáticos

Recursos didáticos entende-se como os materiais necessários para te dar suporte e que auxiliam para o conhecimento, sendo aliados para engajamento e atenção dos alunos.

Exemplos de recursos didáticos usados em aulas remotas são computador, smartphone, tablet, aplicativos e softwares educacionais, livros digitais, podcasts e portais de conteúdos escolares, etc.

Visitas virtuais a museus e galerias de arte.

4) Metodologia

A metodologia que você vai utilizar na aula remota é um dos passos fundamentais para o bom funcionamento dela. Nesse formato à distância, a metodologia ativa tem se mostrado a ideal, pois a comunicação não fica centrada no professor. Assim, os alunos podem interagir, participar e serem protagonistas na construção de seu próprio conhecimento.

Essa abordagem diminui a dispersão e distração com fatores externos no ambiente onde estão e a informação não é exclusiva do professor, tornando as aulas mais dinâmicas, aumentando a interatividade e tornando o aprendizado mais personalizado e inclusivo.

Alguns exemplos de metodologia ativa são a Aprendizagem Baseada em Problemas, a Aprendizagem Baseada em Projetos, Gamificação ou Ludicidade, sala de aula invertida, etc.

5) Avaliação

Nas aulas remotas, o professor da Educação Infantil e do Ensino Fundamental muitas vezes precisa contar com a colaboração do responsável do aluno para concluir a avaliação.

Assim, uma prática comum é o uso de relatórios. Neles, o responsável indica situações observadas durante o acompanhamento prestado ao aluno enquanto seu tutor.

6) Referências

As referências são as fontes que você utiliza para elaborar seu plano de aula. É importante referir que, ainda que a aula seja remota, você não precisa recorrer apenas a recursos digitais para preparar suas aulas. Todo tipo de material que agrega valor é válido. Dentre eles livros, enciclopédias e outros recursos tradicionais.

7) Bônus: exemplo de aula remota para educação infantil

– – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, nos siga no Instagram e curta a nossa página no Facebook.

– – –

Créditos da imagem: Freepik
Fonte: Toda Matéria

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *