Conexão Xalingo – Blog

Aulas online autorizadas enquanto a pandemia continuar

Ainda no dia 10/12/2020, o Ministério da Educação (MEC) homologou a decisão do Conselho Nacional de Educação (CNE) a respeito da permissão das aulas remotas continuarem acontecendo durante a pandemia.

Para as fundadoras do SOS Educação, Roberta e Thais Bento, existem pontos positivos e negativos disso. O lado positivo é que as escolas já estarão estrategicamente prontas para receber os alunos esse ano, com base no que aconteceu em 2020. “Porém, diante do cenário atual, esse retorno 100% presencial vai ter que ser adiado. Poder se preparar com antecedência ajuda não só a escola, mas também as famílias, de forma que possamos ajudar as crianças a seguirem com o melhor que podem ter diante do risco que o vírus traz: o ensino híbrido para aqueles que podem voltar para o presencial de acordo com os dias oferecidos pela escola e o remoto para aqueles que são do grupo de risco. E seguimos firmes na torcida para que a vacina chegue logo e traga a segurança que tanto esperamos!”, explicam.

O lado negativo, segundo as especialistas, é que o ensino remoto não consegue suprir todas as necessidades de desenvolvimento e aprendizagem, e ainda ressaltam que a medida do governo deve ser provisória, pela questão da segurança da volta às aulas presenciais.

“Como não tem data de validade na resolução homologada, precisamos lembrar que o ensino remoto deve permanecer somente enquanto não for possível e seguro ter todas as crianças na escola. De maneira alguma ele supre todos os aspectos do desenvolvimento e aprendizagem de que os alunos precisam. O ensino remoto é inúmeras vezes melhor do que deixar as crianças sem contato com a escola e sem rotina de estudos. Mas sempre como provisório, até que seja possível que todos voltem seguros para as aulas presenciais”, concluem.

E você, professor(a): o que acha dessa decisão? Concorda ou discorda? Comente abaixo!

– – – –

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

– – – –

Sugestão de imagem: Freepik
Fonte: Pais & Filhos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *