Conexão Xalingo – Blog

Esta metodologia de educação deve ganhar força na pós-pandemia

Cláudio Sassaki é cofundador de empresa especializada em educação inovadora no Brasil e acredita que o Ensino Híbrido vai ganhar cada vez mais força no país pós-pandemia. Confira seu pensamento!

Cláudio é é cofundador e CEO da Geekie e acredita que a educação é um dos pilares que sofrerá grandes mudanças em nossa sociedade, quando o período da pandemia passar. Segundo análise do Fórum Econômico Mundial sobre os possíveis impactos da pandemia na educação, já há uma mudança imediata: milhões de pessoas no planeta estão sendo educadas graças à brecha digital que trouxe novas abordagens pedagógicas via uso de tecnologias. Implementada como alternativa às salas de aula fechadas, essa via tecnológica conferiu inovação educacional a um setor que sempre resistiu aos ventos da mudança; sempre investiu em um modelo de aulas expositivas.

Ensino Híbrido ganhará força

Inspirado pelo relatório “Three ways the coronavirus pandemic could reshape education” (Três formas que a pandemia do coronavírus pode remodelar a educação, em uma tradução livre), conduzido pelo Fórum Econômico Mundial – e como mestre em Educação pela Universidade de Stanford – Cláudio pensou no possível “legado” da pandemia à educação.

“Sob a constatação do maior uso da tecnologia em um cenário de aulas a distância, acredito que veremos, no mundo sem Covid-19, um maior número de escolas adotando do Ensino Híbrido. Para conceituar melhor, essa modalidade integra as melhores práticas educacionais off-line e online; em inglês, inclusive, é reconhecido pelo termo blended learning – em livre tradução, misturar o processo de aprender. Nessa metodologia, há momentos em que o aluno estuda sozinho, aproveitando ferramentas online; em outros, a aprendizagem acontece de forma presencial, valorizando a interação entre alunos e com o professor e a professora”, acredita Cláudio.

Por inserir essas ferramentas digitais no processo de aprendizagem do(a) estudante, esta estratégia tem se mostrado mais coerente com o estado da arte da educação. Os alunos e as alunas deste século, os nativos digitais, estão imersos no mundo virtual – embora nem sempre com as competências e conhecimentos necessários para identificar seus riscos e suas oportunidades. É neste espaço digital que está a própria linguagem, a forma de expressão, as interações e, principalmente, as próprias fontes de informação. Neste sentido, o Ensino Híbrido traz para a sala de aula a realidade desta nova geração.

No livro “Blended – usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação”, os autores Michael B. Horn e Heather Staker abordam o Ensino Híbrido como a modalidade que mescla um ensino presencial com o virtual dentro e fora da escola; ambos acreditam que essa é uma das tendências mais importantes da educação de século XXI. Os autores defendem que não por acaso esse programa de educação formal tem se disseminado em redes de ensino ao redor do mundo: ele oferece aos alunos acesso a um aprendizado mais interessante, eficiente e personalizado; torna-se, ainda, a base de um sistema educacional centrado no aluno. Na perspectiva desse processo eficiente e personalizado de aprender, o Ensino Híbrido funciona como um motor que alimenta a inovação e aquisição de conhecimento dentro e fora da escola.

E para ficar por dentro das últimas novidades da Xalingo Brinquedos, inscreva-se em nosso canal no Youtube.

Fonte: https://www.geekie.com.br/blog/dia-mundial-da-educacao-2020-tendencia-pos-coronavirus/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *