Conexão Xalingo – Blog

Meditação como reflexão dos erros

João era um aluno muito levado e estava sempre aprontando uma aqui, outra ali. O castigo era rotina para ele, mas não trazia consequências positivas para seu aprendizado. João é um personagem fictício, mas com certeza você já se deparou com esta situação em sala de aula. Se, para muitos educadores, o castigo é a solução, não é mais o que pensa uma escola de ensino infantil de Baltimore, nos Estados Unidos.

O pensamento da escola Robert Coleman é de um processo de acolhimento do outro, consciência do erro, concentração e tranquilidade, substituindo a punição por sessões de meditação. O resultado foi a melhora na relação entre os alunos e a diminuição da taxa de suspensões.

O projeto foi implantado na escola em parceria com a organização sem fins lucrativos “Holistic Life Foundation” e recebeu o nome de “Mindful Moment Room”, que em uma tradução livre, pode significar “Sala do Momento de Meditação”. Como o próprio nome sugere, trata-se de um mecanismo simples: desacelerar e meditar. A proposta é fazer a criança pensar, mas não no sentido punitivo ou moralista, mas sim em relação à reflexão interior.

Para criar um ambiente acolhedor, a sala do programa é decorada com luzes baixas, almofadas e artefatos coloridos e relaxantes. Após adentrar o local, as crianças são motivadas a fechar os olhos, respirar e se reconectar consigo mesmas. Durante o processo, o aluno pode falar sobre o que houve e estimular a memória.

A meditação com atenção plena tem sido alvo de diversos estudos científicos que apontam para resultados interessantes, como expansão da concentração, incremento da memória e melhora das capacidades emocionais para lidar com situações de estresse e trauma.

Fontes:
https://catraquinha.catracalivre.com.br/geral/cuidar/indicacao/escola-americana-substitui-castigo-por-meditacao/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *