Conexão Xalingo – Blog

Você usa smartphones para ensinar os seus alunos? Pois deveria!

A gente já comentou por aqui que até mesmo a Unesco já aprovou o uso de tablets e smartphones em sala de aula como forma de ensino aos alunos. Esses aparelhos fazem parte da vida das crianças desde muito cedo e cabe aos educadores saber como inseri-los na educação dos estudantes. Eles podem ser amarmas valiosas para ensinar de uma forma criativa e muito inovadora.

Uma pesquisa realizada pelo Pew Research Center em 2013 descobriu que 58% dos professores dos EUA possuem smartphones, um equivalente a 10 pontos percentuais acima da média nacional para os adultos. Cerca de 25% de todas as salas de aula no país já contavam com a presença desses dispositivos, e é razoável supor que esses números tenham aumentado ainda mais nos últimos dois anos.

Como os professores podem capturar e manter a atenção dos alunos em suas salas de aula se eles não têm o controle das telas em seus telefones? Essa é apenas uma das questões que tem assolado os professores que resistem este passo para o século XXI, a outra é que eles não percebem que eles próprios têm o poder de usar essas pequenas telas para conduzir suas aulas para as mentes de seus alunos.

A pesquisa questionou os professores sobre o impacto educacional da tecnologia na sala de aula. As respostas foram quase todas muito positivas:

– 73% dos professores relataram que permitiam o uso de dispositivos móveis em suas salas de aula, muitas vezes graças às suas próprias instruções, outras vezes permitindo que os alunos utilizassem a internet para completar as tarefas

– Professores de humanas são mais propensos a usar estas tecnologias em sala de aula do que professores de exatas.

– 47% dos professores acham essencial, e outros 44% acham importante que os alunos façam cursos  de alfabetização digital para serem bem sucedidos academicamente.

Mais recentemente, um estudo focado separadamente em crianças de quinta e oitava série mostrou que as que usaram tablets para o aprendizado em sala de aula e em casa tiveram seu rendimento escolar bastante acelerado. Cerca de 35% dos alunos da 8ª série disseram que eles ficavam mais interessados em seus professores ou atividades de sala quando elas usavam tablets. O resultado superou as expectativas acadêmicas dos professores. Quando o relatório final ficou pronto, concluiu-se que 54% dos estudantes se envolvem mais nas aulas que utilizam tecnologia e 55% deles afirmam que gostariam de aumentar o número de matérias que utilizassem jogos educacionais ou outras formas de simulação para ensinar as lições.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *