Conexão Xalingo – Blog

Como usar o cinema em sala de aula?

O cinema é uma arma muito forte. Através deles é possível conhecer mais sobre vários assuntos, inclusive alguns aprendidos dentro de sala de aula. Alguns professores já viram o potencial do cinema e estão usando esse recurso para melhorar o atendimento dos alunos em algumas disciplinas.
Através dos filmes é possível fazer os alunos aprenderem além dos livros, fazer com que eles vivenciem as matérias de forma mais direta e além de ser de fácil entendimento para todos. Você pode usar filmes como um complemento ao material didático convencional. Veja abaixo algumas dicas bem legais para você usar o cinema em sala de aula de forma motivadora e tirar o melhor dos seus alunos nas mais diferentes disciplinas.
Faça o planejamento da atividade: Antes de exibir um filme para os alunos, é necessário realizar um planejamento. Escolha uma obra que seja de acordo com a idade e a série dos alunos. Você ainda pode preparar uma aula introdutória para que a classe consiga ter uma compreensão maior sobre o contexto do filme.

O tempo da aula deve ser levado em conta durante a escolha do filme: O filme precisa estar de acordo com o horário da aula. Em muitos casos, os curtas podem ser uma boa alternativa, mas os longas também podem ser exibidos desde que se tenha um planejamento adequado. Inclusive, alguns filmes têm conteúdos interdisciplinares que podem ser trabalhados durante diferentes aulas. Mas se o tempo não for suficiente, divida o conteúdo em duas aulas ou exiba apenas alguns trechos. Mas preste atenção: alguns filmes podem ser cortados, outros não. Em histórias que envolvem suspense, por exemplo, uma quebra pode ser prejudicial.

A exibição deve ser acompanhada de um debate: Após exibir o filme, uma boa sugestão é fazer uma discussão sobre a obra com os alunos. Essa discussão é essencial para a construção do conhecimento dos alunos acerca do tema. Se não sobrar tempo para realizar esse debate, o educador pode levantar algumas questões de reflexão e retomar o conteúdo na próxima aula. O debate pode ir além do tema proposto no filme e estabelecer relações com as matérias trabalhadas em sala de aula. Além disso, também é possível usar a obra para fazer uma discussão sobre a própria linguagem audiovisual, observando a estrutura narrativa, construção do roteiro, cenas e planos de filmagem.

As obras audiovisuais podem proporcionar releituras: Você pode propor trabalhos relacionados as artes plásticas com seus alunos, baseado no filme que eles assistiram. Além disso, você pode propor que os alunos façam uma peça de teatro inspirada no filme ou ainda, uma releitura em forma de curta metragem.

A escolha dos filmes deve levar em conta a classificação indicativa: Antes de exibir um filme, os professores devem olhar a classificação indicativa e observar se o conteúdo está adequado para a faixa etária dos seus alunos. Caso os pais façam alguma reclamação sobre o filme, o professor tem  como afirmar que usou os parâmetros de classificação etária do Ministério da Justiça.

As atividades não devem adquirir o peso de uma obrigação: As atividades propostas pelos professores não devem criar nos alunos experiências traumáticas com os filmes. Em nenhum momento a atividade deve adquirir o peso de uma obrigação. Se assistir ao filme se tornar uma tarefa chata o aluno irá perder todo o interesse. Quando o professor pede uma redação sobre a mensagem do filme, por exemplo, ele acaba limitando o aluno de dar a sua opinião e o seu ponto de vista sobre a obra, pois isso passa uma ideia de que só existe uma resposta correta. Cada aluno irá ver o filme de uma forma diferente e é isso que deve ser explorado.

As sessões de cinema também podem ser realizadas fora do horário de aula: Que tal organizar sessões de cinema como um cineclube na escola? Esses projetos ajudam a criar um ambiente de diálogo que incentiva o interesse dos alunos. Eles podem selecionar diversas obras para exibições e discussões dentro da escola. Esses projetos também podem ser abertos para toda a comunidade, integrando pais e moradores locais.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *